Minas Gerais é mais um estado a proibir ônibus e trens de outras localidades

ANTT deve determinar escalas de atendimento mínimo. Ônibus intermunicipais só vão operar com 50% da capacidade em Minas

ADAMO BAZANI

O Estado de Minas Gerais foi mais um que determinou a proibição da entrada de ônibus, trens e outros veículos de transporte coletivo provenientes de outras localidades.

Assim, Minas Gerais se une a estados como Maranhão, Paraná, Santa Catarina, Bahia, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.

De acordo com o governador Romeu Zema, os ônibus intermunicipais só poderão rodar com metade da capacidade. Aqueles que trafegam dentro das cidades e os rurais terão que respeitar a capacidade de lotação de passageiros sentados.

Zema decretou nesta sexta-feira, 20 de março de 2020, estado de calamidade pública para Minas Gerais e determinou também fechamento de todas as escolas do Estado (públicas ou privadas) por tempo indeterminado.

“O decreto será encaminhado para a Assembleia Legislativa para confirmação. Porém, já passa a valer a partir da primeira hora da próxima segunda-feira (23/3)”, explica a assessoria de imprensa do governo de Minas Gerais.

Foi proibido também o funcionamento do comércio em todas as cidades mineiras. A exceção são os estabelecimentos que vendem produtos ou prestam serviços essenciais, como padarias, supermercados e farmácias.

Sobre a proibição que os estados têm feito dos ônibus interestaduais, a ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres informou que respondeu a governos estaduais e garantiu que o transporte interestadual de passageiros deverá continuar em operação.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/03/20/coronavirus-antt-responde-a-governos-estaduais-e-garante-que-transporte-interestadual-de-passageiros-devera-continuar-em-operacao/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta