Coronavírus: Vans do CityBus 2.0 operam com vidros abertos e HP Transportes adota medidas de prevenção

Higienização diária dos veículos e afastamento dos colaboradores pertencentes ao grupo de risco estão entre ações preventivas

JESSICA MARQUES

Na tentativa de minimizar a proliferação do coronavírus entre passageiros e, consequentemente, entre a população, a HP Transportes anunciou diversas medidas de prevenção.

No CityBus 2.0, que opera em Goiás, assim como nos ônibus convencionais, as ações incluem a abertura dos vidros dos miniônibus para melhor circulação de ar, a higienização diária dos veículos com produtos de amplo poder desinfetante, indicados pela Anvisa.

Além disso, nas redes sociais e em comunicações visuais nos CityBus 2.0, a empresa tem orientado sobre boas etiquetas de comportamento para este período.

Entre as orientações estão “a lavagem frequentemente das mãos com água e sabão; que ao tossir ou espirrar, cubra-se nariz e boca com lenço descartável ou com o braço; evitar tocar os olhos, nariz e boca; evitar cumprimentar com o toque de mãos, não compartilhar objetos de uso pessoal. Tem sido reforçada ainda a preferência do pagamento da viagem pelo cartão de crédito, evitando a troca de dinheiro no interior do veículo.”

ÔNIBUS

No caso dos ônibus da HP Transportes, a empresa informou que está realizando a intensificação de limpeza interna dos veículos, também com acréscimo de produto desinfetante, aprovado pela Anvisa.

Além disso, a empresa adotou as seguintes medidas:

  • veiculação contínua de campanha interna para conscientização de como proceder diante dessa ameaça do coronavírus;
  • afastamento de motoristas pertencentes ao grupo de risco do ambiente de trabalho, incluindo funcionários administrativos;
  • adoção de regime “home office” para alguns integrantes da área administrativa da empresa;
  • disponibilização de álcool em gel nas dependências da HP Transportes. A colocação de dispensers com álcool em gel no interior dos ônibus será realizada assim que ocorrer a entrega pelo fornecedor.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta