Volvo é mais uma fabricante de ônibus a determinar férias coletivas por causa do Coronavírus

Ônibus da Volvo na planta de Curitiba. Forto Arquivo

Já anunciaram paralisação a Mercedes-Benz e a Marcopolo

ADAMO BAZANI

A fabricante de ônibus e caminhões Volvo anunciou no início da noite desta quinta-feira, 19 de março de 2020, que vai dar férias coletivas aos 3,7 mil funcionários de Curitiba, no Paraná.

A paralisação vai durar um mês a partir de 30 de março.

A medida faz parte das ações para impedir o avanço do coronavírus.

Veja a nota da montadora na íntegra:

O Grupo Volvo decidiu hoje suspender a produção em Curitiba (PR) por quatro semanas, a partir de 30 de março. A medida alcança os 3,7 mil funcionários que trabalham no complexo fabril da marca em Curitiba, onde são produzidos caminhões, ônibus, motores, caixas de câmbio e cabines. Com isto, a empresa, seguindo as orientações das autoridades epidemiológicas, soma esforços com a sociedade para conter a velocidade de expansão do COVID-19.

A Volvo já vinha promovendo várias ações para diminuir o impacto da crise do Coronavírus, como o home office para os funcionários que poderiam trabalhar remotamente em casa. Também já haviam sido canceladas viagens e participação em eventos, feita comunicação interna na fábrica, com orientação de distanciamento social e recomendações da área médica, além de colocado álcool gel em locais de circulação.

Curitiba, 19 de março de 2020

Como já havia noticiado o Diário do Transporte, já anunciaram paralisação a Mercedes-Benz e a Marcopolo.

A reportagem também mostrou que a Anfavea informou que as fabricantes de automóveis, caminhões e ônibus estão discutindo paralisação das fábricas com os sindicatos.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/03/19/anfavea-informa-que-fabricantes-estao-discutindo-paralisacao-com-sindicatos/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta