Sindicato dos Metroviários envia ao Metrô propostas e reivindicações

Foto: arquivo Diário do Transporte

No ofício enviado à companhia constam sugestões e pedidos no objetivo de combater a propagação do Coronavírus

WILLIAN MOREIRA

Nesta última terça-feira, 17 de março de 2020, o Sindicato dos Metroviários de São Paulo enviou à Companhia do Metrô um ofício com propostas e reivindicações à empresa, com foco no combate ao avanço do Coronavírus.

Entre as propostas enviadas estão a redução do fluxo de passageiros, limpeza mais profunda nos trens e estações, além de disponibilizar álcool em gel e máscara para todos os funcionários em diferentes setores da empresa.

Dentre as reivindicações estão o afastamento imediato de funcionários que estejam nos grupos de risco (algo que, segundo a entidade, ainda não aconteceu). Além disso, medidas mais claras e preventivas caso algum funcionário do Metrô tenha contato com pessoa infectada, promovendo uma rápida testagem na pessoa com a suspeita do contágio, para que ações mais rápidas possam ser adotadas.

O Sindicato também defende na esfera federal a revogação da Emenda Constitucional número 95 que trata do teto de gastos e a destinação de recursos para construção emergencial de leitos em UTI.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Rogerio Belda disse:

    Já estive dos dois lados do balcão e respeito muito a seriedade deste sindicato. Mudando de assunto, sem sair do tema METRÔ SP – No século passado, recentemente terminado, o sindicato publicou um livreto sobre assedio sexual nos meios de transporte, muito claro e objetivo. Como este é um tema delicado e quase “psiquiátrico”; é pouco abordado. Mas é um assunto que, oportunamente, deveria ser relembrado. Rogerio Belda – SP

Deixe uma resposta