São Paulo registra primeiro caso de metroviário afastado do trabalho após relatar coronavírus

Publicado em: 19 de março de 2020

Outros seis funcionários estão com suspeita da doença. Metrô acompanha

JESSICA MARQUES

A Companhia do Metropolitano afastou um funcionário que comunicou à empresa ter sido infectado pelo coronavírus. É o primero relato entre metroviários.

O funcionário não teve a idade revelada e não há detalhes sobre o estado de saúde.

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos informou que o trabalhador foi afastado por prevenção.

O Metrô foi comunicado por apenas um empregado sobre o diagnóstico do covid-19. O colaborador está afastado e em isolamento em sua residência, conforme orientações do Comitê de Contingência do coronavírus. O Metrô acompanha seu quadro clínico, fornecendo todo o suporte necessário para sua recuperação”, informou a Companhia, em nota.

Ao Diário do Transporte, o Sindicato dos Metroviários de São Paulo informou que outros seis trabalhadores da companhia estão com suspeita de contaminação pelo novo coronavírus.

Os casos não foram confirmados ou descartados até o momento porque apenas um conseguiu fazer o exame. Os demais não foram considerados casos emergenciais ou graves pelos hospitais e, portanto, não foram testados.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Rogerio Belda disse:

    Um empregado da cia. do metrô paulista ! Quantos trabalham naquela empresa? O mencionado empregado trabalhava na linha ( operação), nas oficinas ou nos escritórios administrativos? Neste momento de apreensões generalizadas, uma notícia imprecisa
    tal como esta, bem que mereceria um pouco mais de informação. Rogerio Belda

    1. blogpontodeonibus disse:

      Se as autoridades passassem estas informações, imediatamente daríamos

  2. Enedina Ramos Araújo Silva disse:

    Alguém sabe informar quando a METRUS vai liberar a vacina?

Deixe uma resposta