Prefeituras do ABC Paulista divulgam detalhes sobre redução gradativa de frota de ônibus até suspensão total no dia 29

Todos os ônibus municipais das sete cidades do ABC Paulista vão parar a partir do dia 29 de março de 2020 por tempo indeterminado. Foto: Adamo Bazani.

Circulação será interrompida como forma de conter a proliferação do coronavírus na região

JESSICA MARQUES

As prefeituras do ABC Paulista divulgaram ao Diário do Transporte os detalhes sobre a redução gradativa de frota de ônibus até que haja a suspensão total no dia 29 de março de 2020.

Todos os ônibus municipais das sete cidades do ABC Paulista vão parar a partir do dia 29 de março de 2020 por tempo indeterminado.

A decisão foi comunicada na manhã desta quarta-feira, 18 de março de 2020, pelo Consórcio Intermunicipal do ABC, que reúne os prefeitos de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Relembre: Coronavírus: Transporte coletivo no ABC vai parar totalmente a partir de 29 de março

Em alguns municípios, a redução gradativa da frota começa nesta quarta-feira, 18 de março de 2020. Entretanto, algumas prefeituras terão esquema diferente.

Em Santo André, por exemplo, a frota operacional funcionará normalmente até domingo, 22, e a redução terá início a partir de segunda-feira, 23. A decisão, segundo a Prefeitura, foi tomada para coincidir com a suspensão das aulas na cidade.

Confira o esquema de operação, por município:

SANTO ANDRÉ

A Prefeitura de Santo André, por meio da SATrans, esclarece que até o próximo domingo a frota operacional funcionará normalmente. A partir da próxima segunda-feira (23), com a restrição de aulas nas escolas públicas, privadas e de algumas empresas, a redução da frota será natural com intervalos maiores e ajuste da oferta à demanda.

A SATrans, autarquia que administra o serviço de transporte público de Santo André, está traçando um plano emergencial de transporte para o período após o dia 29, que deverá ser anunciado nos próximos dias.

Não haverá mudança tarifária nos ônibus e este assunto está descartado. Vale destacar que o foco da reunião realizada nesta manhã no Consórcio Intermunicipal do Grande ABC foi o enfrentamento ao coronavírus. Questões contratuais serão, caso necessário, debatidas após o fim desta pandemia.

SÃO BERNARDO DO CAMPO

A Prefeitura de São Bernardo informa que a interrupção do serviço será gradativa, até o dia 28 de março. A partir do dia 29, a suspensão passa a ser total, por prazo indeterminado. Ao todo, 68 linhas, operadas por frota de 400 veículos, serão paralisadas. Neste período, o transporte de profissionais da saúde e segurança pública será garantido, seja por ônibus público exclusivo ou aplicativo. A medida faz parte de um esforço regional para conter o avanço do novo Coronavírus (Covid-19), que configura pandemia.

Da mesma forma que a prefeitura de São Bernardo seguiu o Estado nas diretrizes da Educação, a Administração espera que o Estado siga as prefeituras do Grande ABC e suspenda o transporte da intermunicipal da EMTU nos próximos dias.

SÃO CAETANO DO SUL

Em São Caetano do Sul, a redução de frota terá início a partir desta quinta-feira, 19 de março de 2020. Na ocasião, 20% da operação será reduzida até que seja gradativamente paralisada no dia 29.

Além disso, a Prefeitura informou que vai disponibilizar ônibus para o transporte de servidores públicos municipais da saúde e da segurança, além do Atende Fácil.

Será estudado um itinerário com poucas paradas, mas não serão utilizados ônibus da empresa Vipe, segundo a Prefeitura.

A Zona Azul também fica suspensa a partir desta quinta-feira, 19 de março de 2020, na cidade.

MAUÁ

Informamos que Mauá possui 48 linhas de ônibus e redução gradativa inicia a partir desta quinta-feira (19), reduzindo 16% da oferta.

Como a decisão de interrupção do transporte público municipal foi tomada hoje, técnicos estão reunidos para traçar os planos de atuação, mas garantimos que serviços essenciais de transporte aos agentes de saúde e serviços fundamentais estarão garantidos, assim como de pacientes que realizam tratamentos médicos. Informaremos em tempo, as medidas para fiscalização e coibição do transporte clandestino.

RIBEIRÃO PIRES

A Prefeitura de Ribeirão Pires está seguindo todas as medidas de segurança para o combate ao coronavírus no município. Novas ações estão sendo tomadas de acordo com as diretrizes dos órgãos de saúde – Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo e Ministério da Saúde.

O município está intensificando as determinações para o enfrentamento da doença, sendo até o presente momento:

– Em decisão única entre as sete Prefeitura do Grande ABC, por meio do Consórcio Intermunicipal, os municípios determinaram a suspensão do transporte público municipal – de forma gradativa até o dia 28/03. A partir do dia 29/03, o transporte público municipal será suspenso de forma integral.

– O sistema de estacionamento rotativo (ZONA AZUL) está suspenso na cidade a partir de 20/03 (lembrando que 19/03 é feriado municipal em Ribeirão Pires – não há cobrança de Zona Azul);

A Prefeitura está definindo, por meio de comissão técnica, de que modo serão atendidos os moradores que atuam em serviços essenciais, bem como outras questões relacionadas à operação do sistema de transporte;

A redução da frota de veículos que atendem as linhas municipais também será definida, nos próximos dias, de acordo com a demanda.

Ribeirão Pires conta com 27 linhas municipais, atendidas por 53 ônibus. São transportados diariamente, em média, 30 mil passageiros.

RIO GRANDE DA SERRA

A Prefeitura Municipal de Rio Grande da Serra informa que, em virtude da suspensão gradativa dos serviços de transporte público no município, que ocorre até o dia 28 de março, com a suspensão total a partir do dia 29 de março, será organizado um esquema especial para o transporte dos profissionais das áreas de Saúde e Segurança Pública.

Reiterando que a decisão da referida suspensão foi definida nesta quarta-feira (18), em conjunto pelas sete prefeituras que formam o Grande ABC, no Consórcio Intermunicipal Grande ABC, em Santo André, visando o combate à disseminação do Coronavírus (Covid -19).

A prefeitura de Diadema não divulgou os detalhes até a publicação desta reportagem.

REMUNERAÇÃO

Em nota, o Consórcio do ABC informou ao Diário do Transporte que medidas específicas com relação à paralisação das linhas serão tomadas por cada município, inclusive com relação à remuneração das empresas.

“Em relação à paralisação gradual das linhas de transporte público municipais, cada município fará divulgação das medidas específicas que serão adotadas em seu território e vai disponibilizar sua estrutura para atender as demandas dos profissionais de saúde e segurança.”

Sobre o assunto, a Prefeitura de Santo André esclareceu que “não haverá mudança tarifária nos ônibus e este assunto está descartado. Vale destacar que o foco da reunião realizada nesta manhã no Consórcio Intermunicipal do Grande ABC foi o enfrentamento ao coronavírus. Questões contratuais serão, caso necessário, debatidas após o fim desta pandemia.”

ZONA AZUL

O prefeito de Santo André, no ABC Paulista, Paulo Serra, anunciou na noite desta terça-feira, 17 de março de 2020, a liberação do estacionamento rotativo na cidade por 30 dias.

A medida entra em vigor a partir desta quarta-feira, 18. Desta data em diante, a Zona Azul da cidade não precisará ser paga pelos motoristas que estacionarem os veículos nas vagas das ruas.

Relembre: Coronavírus: Santo André anuncia liberação do estacionamento rotativo por 30 dias

As prefeituras de São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul, no ABC Paulista, anunciaram nesta quarta-feira, 18 de março de 2020, que a partir desta quinta, 19, fica suspensa a cobrança de Zona Azul nos municípios.

Desta forma, os motoristas não vão precisar pagar para estacionar nas ruas das cidades. Não foi divulgado um prazo para que a medida seja encerrada.

No caso de São Bernardo do Campo, o estacionamento rotativo é totalmente digital. O pagamento normalmente é feito por meio do aplicativo Estapar Vaga Inteligente, mas não será necessário até que a Prefeitura determine o fim da isenção de cobrança.

O município de Ribeirão Pires, também no ABC, anunciou a mesma medida. Neste caso, a Zona Azul será suspensa a partir de sexta-feira, 20, pois quinta é feriado municipal e já não haveria cobrança normalmente.

Leia mais: São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Ribeirão Pires suspendem cobrança de Zona Azul

TREM, ÔNIBUS INTERMUNICIPAIS E TRÓLEBUS

A STM – Secretaria de Estados dos Transportes Metropolitanos manterá em operação no ABC Paulista a frota dos trens da linha 10-Turquesa (Brás/Rio Grande da Serra), da Metra no Corredor ABD (São Mateus/Jabaquara e Diadema/Brooklin) e dos ônibus do sistema EMTU que circulam na região mesmo com a decisão do Consórcio Intermunicipal do ABC que anunciou a paralisação total dos ônibus municipais no dia 29 de março de 2020 e a redução gradativa da frota ente esta quarta-feira, 18 de março e o dia 28 de março.

Leia mais: STM manterá frota da Linha 10 da CPTM, da Metra e dos ônibus da EMTU mesmo com decisão dos prefeitos do ABC em paralisar linhas municipais

FROTA

Juntas, as sete cidades do ABC (Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra) têm 2,8 milhões de moradores, dos quais 1,1 milhão usa os transportes públicos. São em torno de 1,3 mil ônibus municipais. As cidades com maior frota são São Bernardo do Campo, com 424 ônibus e Santo André, com 404 ônibus.

AS EMPRESAS DE ÔNIBUS MUNICIPAIS SÃO:

Santo André: Suzantur, Viação Guaianazes, Viação Curuçá, TCPN – Transportes Coletivos Parque das Nações, ETURSA – Empresa de Transporte Urbano Rodoviário de Santo André, EUSA  – Empresa Urbana Santo André, Viação Vaz.

São Bernardo do Campo: SBC Trans

São Caetano do Sul: Vipe- Viação Padre Eustáquio

Diadema: MobiBrasil Diadema, Benfica

Mauá: Suzantur

Ribeirão Pires: RIGRAS

Rio Grande da Serra: Viação Talismã

TRANSPORTES TRONCAIS:

Corredor Metropolitano ABD (São Mateus/Jabaquara e Diadema/Brooklin): Metra

Linha 10 – Turquesa: CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos

EMPRESAS DE ÔNIBUS DO SISTEMA EMTU:

Viação ABC, EAOSA, Expresso SBC, Imigrantes, Mobibrasil, Parque das Nações, Publix, Riacho Grande, Ribeirão Pires, Rigras, São Camilo, Trans-Bus, Triângulo, Tucuruvi, Urbana e Vipe.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Fabiano Nascimento disse:

    Não adianta, pois com medida visando diminuir a circulação de pessoas..deixarão as linhas intermunicipais circularem… resultado..ônibus abarrotados nas linhas intermunicipais…
    Ou para tudo, ou não para nada!!…mais uma vez… O resultado será pior!!

  2. Paulo A. disse:

    Uma medida fascista, retirando o direito das pessoas ir e vir.
    Prejudicando os mais pobres, como essas pessoas irão trabalhar? ir a uma UPA, ir a um mercado comprar insumos?
    Pessoal da saúde terá transporte pelas prefeituras? sim, pq pessoal da saúde usa onibus para ir trabalhar.
    Espero que as empresas entrem na justiça e derrubem essa medida ao estilo PCC chines.
    Em tempo, as lotações e transporte de aplicativos vao adorar.

  3. Claudia disse:

    Essa medida é correta desde quando pare todos onibus para não haver super lotaçao.
    .

  4. Alfredo Berneira disse:

    Como será o transporte das pessoas que não tem carro e moram nas regiões mais afastadas dos centros comerciais.
    Profissionais da saúde como irão até os postos de trabalho. Sendo que esses profissionais por estarem na frente de batalha estão com stress total.

Deixe uma resposta para Paulo A. Cancelar resposta