Secretaria de Transportes do Distrito Federal remaneja frota de ônibus devido ao coronavírus

Linhas com maior demanda de passageiros terão aumento de viagens

JESSICA MARQUES

A Secretaria de Transportes do Distrito Federal informou, em nota, que vai remanejar a frota de ônibus devido ao coronavírus. Desta forma, linhas com maior demanda de passageiros terão aumento de viagens.

A partir desta quarta-feira, 18 de março de 2020, parte dos ônibus das linhas que atendem ao público formado predominantemente por estudantes serão remanejados e destinados ao aumento da frota de 53 linhas com maior demanda.

Segundo o governo, durante o período de suspensão das aulas (15 dias) em escolas e universidades, 100 veículos das áreas escolares serão utilizados nas linhas mais movimentadas.

O remanejamento dos ônibus atinge todas as operadoras do sistema. As regiões de Samambaia, Recanto das Emas e Riacho Fundo contarão com 26 ônibus a mais.

Nas linhas que fazem trajetos de Planaltina e Sobradinho haverá reforço de 19 veículos. Na região do Gama, Santa Maria, São Sebastião, Paranoá e Itapoã, serão remanejados 17 ônibus.

Por sua vez, as linhas de Samambaia e P Sul terão 20 veículos a mais. Outros 18 veículos vão reforçar as viagens do Setor O e QNRs para o Plano Piloto.

“A medida da Secretaria de Transporte e Mobilidade tem o objetivo de aumentar a oferta de viagens e reduzir a quantidade de passageiros nos veículos das linhas mais utilizadas por trabalhadores”, informou o governo, em nota.

“Com menor quantidade de pessoas dentro dos ônibus, as operadoras poderão atender às recomendações de saúde pública que visam reduzir a velocidade de propagação e o nível de contaminação do coronavírus (covid-19). Além de oferecer mais espaço para os passageiros, as operadoras poderão realizar a higienização dos veículos antes do início de cada viagem.”

A equipe da Secretaria informou que emitiu a escala de remanejamento dos ônibus. As operadoras não poderão reduzir a quantidade de viagens nas linhas que não foram autorizadas, segundo o Governo.

“A Secretaria irá analisar os dados operacionais e verificar as condições de oferta e demanda no STPC/DF”, informou.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta