Riocard Mais: Troca dos cartões de vale-transporte já pode ser feita em todos os modais

Publicado em: 3 de março de 2020

Atendimento aos clientes foi ampliado para estações do VLT nesta semana

JESSICA MARQUES

A Riocard Mais informou, em nota, que está ampliando a rede de atendimento aos clientes para a troca do cartão de transporte do tipo vale-transporte.

A partir desta semana, já é possível substituir o cartão antigo pelo novo modelo, na cor laranja, também em estações do sistema VLT. Com os novos pontos, todos os meios de transporte já contam com postos de atendimento.

Segundo a empresa, ao todo são 177 equipes distribuídas por 47 pontos de movimentação intensa de passageiros na Região Metropolitana.

ONDE TROCAR

A troca do antigo cartão VT pelo novo Riocard Mais pode ser feita em 47 pontos de atendimento.

Os pontos externos funcionam das 7h às 19h. As lojas efetuam as substituições das 9h às 18h com exceção de Bangu, Duque de Caxias e Piabetá, que estão abertas das 8h às 17h; e Niterói, que recebe os clientes de 8h às 20h.

Veja os locais:

ESTAÇÕES SUPERVIA

ESTAÇÕES METRÔRIO

ESTAÇÕES BRT

Campo Grande

Botafogo

Alvorada

Central do Brasil

Carioca

Jardim Oceânico

Duque de Caxias

Central do Brasil

Madureira (Paulo da Portela)

Madureira

Cinelândia

Madureira (Manacéia)

Nova Iguaçu

Coelho Neto

Tanque

São Cristóvão

Del Castilho

Terminal Recreio

General Osório

Vicente de Carvalho

ESTAÇÕES BARCAS

Jardim Oceânico

Arariboia

Largo do Machado

LOJAS RIOCARD MAIS

Praça XV

Maracanã

Bangu (Poupa Tempo)

Pavuna

Duque de Caxias

ESTAÇÕES VLT

Saens Peña

Maricá

Candelária

São Cristóvão

Nilo Peçanha

Carioca

Siqueira Campos

Niterói

Colombo

Uruguaiana

Nova Iguaçu

Rodoviária

Vicente de Carvalho

Piabetá

Sete de Setembro

Uruguai

TERMINAIS RODOVIÁRIOS

Campo Grande

Itaipuaçu

Alcântara

Até o momento, já estão em uso mais de 1 milhão de cartões vale-transporte do novo modelo Riocard Mais.

Para realizar a troca dos cartões, basta escolher o posto de atendimento mais próximo. É possível conferir os locais no site mapa.riocardmais.com.br. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h.

No sistema VLT, os clientes podem procurar as estações Candelária, Colombo, Sete de Setembro, Carioca e Rodoviária Novo Rio.

COMO TROCAR

Para receber o novo cartão gratuitamente, o cliente precisa apresentar o modelo antigo do VT em um dos postos de troca exclusivos.

“Não é necessário apresentar documentação, mas atenção: a troca deve ser feita pelo titular do cartão, já que o benefício é pessoal e intransferível. No ato, é emitido um comprovante com os valores dos créditos de transporte que estavam disponíveis no modelo antigo.”

Os cartões VT antigos deixarão de ser aceitos gradativamente nos meios de transporte durante o processo de troca, como aconteceu com o cartão Expresso. As datas ainda serão anunciadas, segundo a Riocard Mais.

MIGRAÇÃO

Ao migrar para o Riocard Mais, o passageiro mantém os créditos de transporte do antigo cartão e os benefícios tarifários atrelados a ele, como o Bilhete Único Carioca, o Bilhete Único de Niterói e o Bilhete Único Intermunicipal, segundo a empresa.

“Para dar mais transparência ao processo, o cliente recebe no ato da troca dos cartões um comprovante com os valores dos créditos de transporte que estavam disponíveis no modelo antigo.”

O cartão Riocard Mais é o único cartão aceito em todos os meios de transporte: ônibus municipais e intermunicipais, trens, metrô, barcas, vans legalizadas, VLT e BRT.

NOVOS CARTÕES

Todos os novos cartões (Expresso, Vale-Transporte e Empresarial) estão disponíveis para aquisição por novos clientes ou por aqueles que solicitaram a segunda via em caso de perda ou roubo.

Os cartões Expresso poderão ser adquiridos nos pontos de venda (máquinas de recarga, bilheterias do BRT e lojas físicas da Riocard Mais; o Vale-Transporte apenas na seção “Para Empresas” do site www.cartaoriocardmais.com.br; e o Empresarial somente na loja online).

Todas as informações estão no site www.riocardmais.com.br.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta