Doria diz que orientações sobre coronavírus serão divulgadas a partir de quarta pelo Metrô e CPTM

Publicado em: 28 de fevereiro de 2020

Segundo pesquisa, pessoas que utilizam o transporte público durante uma epidemia de gripe tem seis vezes mais chance de contrair uma infecção respiratória aguda. Foto: Adamo Bazani.

Comunicação será feita pro meio de vídeos para os usuários

JESSICA MARQUES

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou em entrevista coletiva nesta sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020, que as orientações sobre o coronavírus serão divulgadas pelo Metrô e pela CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) a partir de quarta-feira, 04 de março.

“Não é material impresso, são canais de vídeo para os usuários. Isso ocorre a partir do dia 04 de março”, afirmou o governador.

A afirmação foi feita durante o lançamento do guia informativo e um website chamado pelo governo de “central de combate a fake news” sobre o novo vírus.

O manual pode ser baixado gratuitamente por qualquer pessoa no hotsite www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus ou via QR Code e impresso.

“Estamos liberando R$ 30 milhões para o programa de combate ao coronavírus, tanto para informação quanto para ação efetiva. Serão R$ 14 milhões para uma campanha para orientar os brasileiros de São Paulo sobre como se comportar, o que evitar e o que não é problema. Outros R$ 16 milhões serão para apoio operacional à Secretaria de Saúde”, afirmou Doria.

Confira o material, na íntegra:informativo-corona-virus-v06_page-0001

VÍRUS NO TRANSPORTE COLETIVO

Uma pesquisa publicada pelo BMC Infectious Diseases mostra que as pessoas que utilizam o transporte público durante uma epidemia de gripe tem seis vezes mais chance de contrair uma infecção respiratória aguda.

Por esse motivo, especialistas orientam que os passageiros lavem as mãos ou utilizem álcool-gel após sair de um trem ou ônibus.

A atenção deve ser redobrada caso o passageiro tenha encostado nas áreas de maior concentração do vírus, conforme mostra a imagem do jornal britânico Telegraph:

download
Nesta semana, a UITP (Associação Internacional do Transporte Público) divulgou ainda um guia com informações e recomendações para operadores do transporte coletivo e autoridades.

O documento, entretanto, foi disponibilizado apenas para estas categorias e não pode ser acessado pelo público.

CASOS

O Ministério da Saúde monitora 182 casos suspeitos de coronavírus no Brasil. Os dados foram repassados pelas Secretarias Estaduais de Saúde até esta sexta-feira, 28, e demonstram o aumento da sensibilidade da vigilância da rede pública de saúde devido à inclusão de 15 países, além da China, que apresentam transmissão ativa do coronavírus. No total, 16 estados informaram o Ministério da Saúde sobre os casos suspeitos.

“Com esta mudança, os critérios para a definição de caso suspeito enquadram agora, as pessoas que apresentarem febre e mais um sintoma gripal, como tosse ou falta de ar e tiveram passagem pela Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã e Camboja, além da China, nos últimos 14 dias.”

Segundo o Ministério, até o momento, 71 casos suspeitos de coronavírus já foram descartados em todo o Brasil, que permanece apenas com o de um caso confirmado da doença no estado de São Paulo.

“Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.”

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Roberson disse:

    Vai lá pessoalmente dar o recado, almofadinha

Deixe uma resposta