Prefeitura de Natal anuncia aumento da passagem de ônibus para R$ 4,25

Publicado em: 27 de fevereiro de 2020

Tarifa passa de R$ 3,90 para R$ 4,15 para quem paga o transporte com o cartão. Foto: Josenilson Rodrigues.

Reajuste entra em vigor a partir de domingo

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Natal, no Rio Grande do Norte, anunciou nesta quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020, que a tarifa de ônibus da cidade sofrerá um reajuste a partir de domingo, 1º de março de 2020.

Com o aumento, o preço da passagem será de R$ 4,25 para o pagamento em dinheiro. Por sua vez, para quem paga o transporte com cartão, o valor vai de R$ 3,90 para R$ 4,15.

O Conselho de Mobilidade Urbana do município de Natal aprovou o novo valor da tarifa de ônibus para Natal definido pelo prefeito Álvaro Dias. Inicialmente, a tarifa proposta pelo Conselho foi de R$ 4 para R$ 4,35 no dinheiro.

O reajuste foi autorizado mediante uma análise técnica da planilha de custos que constatou os aumentos de despesas com óleos e combustíveis, pneus, planos de saúde dos operadores e já levou em conta um eventual aumento para motoristas e cobradores no dissidio coletivo que acontece em maio. Assim, não caberá mais às empresas solicitar novo reajuste em virtude do dissídio, o que já está acordado”, informou a Prefeitura, em nota.

Além disso, a Prefeitura informou que foi constatada uma queda acentuada no número de passageiros transportados pelo sistema, o que vem se registrando em função de novas modalidades de transporte, como o uso de aplicativos, motos e bicicletas, influindo no valor final da tarifa.

TARIFA TÉCNICA

A tarifa técnica calculada pela STTU (Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito Urbano) seria de R$ 4,23, segundo a Prefeitura.

Contudo, como em Natal se adota a tarifa diferenciada para incentivar o uso do cartão, foram definidos pelo conselho os valores citados, mas o prefeito optou por manter a tarifa técnica de R$ 4,25 para pagamento em dinheiro e R$ 4,15 no cartão, como forma de incentivar o uso de cartão, que é gratuito e pode ser obtido a qualquer momento pelo usuário.

“A ideia do valor diferenciado, já adotada no ano passado, é uma estratégia adotada nacionalmente para induzir as pessoas a pagarem no cartão e evitar roubos nos ônibus, com as pessoas pagando menos em dinheiro e mais em cartão para a própria segurança de quem utiliza os transportes coletivos e facilitando o fluxo dos passageiros dentro dos ônibus, dando mais rapidez ao transporte.”

Como contrapartida, as empresas terão de arcar com a conclusão dos serviços de recuperação das estações de transferência em 45 dias e a construção de mais 100 abrigos de passageiros em até 120 dias, segundo a Prefeitura.

O decreto definindo a tarifa será publicado nesta sexta-feira no Diário Oficial.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Aramiz Sousa disse:

    Então quanto custará a meia? R$ 2,10?

Deixe uma resposta