Em um ano, gratuidade para desempregados aumenta 18% no Metrô de São Paulo e CPTM

Publicado em: 23 de fevereiro de 2020

Em 2019, foram mais de 108 mil bilhetes emitidos

JESSICA MARQUES

Em um ano, a gratuidade para desempregados aumentou 18% no Metrô de São Paulo e na CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

Em 2019, foram emitidos 108.175 bilhetes nos dois sistemas. O número é superior às 91.959 gratuidades concedidas no sistema metroferroviário da Região Metropolitana de São Paulo em 2018.

Apesar do aumento, é baixa a parcela da população sem emprego que usufrui deste benefício. Isso porque, segundo dados do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o estado de São Paulo chegou a registrar 3,7 milhões de desempregados, sendo 1,8 milhão na Grande São Paulo.

Em nota ao Diário do Transporte, o Metrô de São Paulo e a CPTM enviaram instruções de como solicitar o benefício e obter gratuidade nos transportes enquanto desempregado. Confira:

COMO SOLICITAR BENEFÍCIO NO METRÔ

Em 2019 foram distribuídos 60.320 Bilhetes do Desempregado do Metrô, isto é 16% a mais que em 2018, quando foram expedidos 52.010 bilhetes.

Tem direito ao benefício quem está sem trabalho formal há mais de 30 dias e há menos de seis meses.

O Bilhete tem validade de 90 dias e pode ser feito no posto de atendimento da Estação Marechal Deodoro, da Linha 3-Vermelha, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h (exceto feriados). Na requisição do benefício, o interessado deverá apresentar RG original, Carteira de Trabalho com baixa do último emprego e termo de rescisão contratual.

CPTM

No ano passado, foram entregues 47.855 credenciais para desempregados na CPTM, número 19,8% maior que o registrado em 2018, quando foram 39.949 bilhetes concedidos.

O trabalhador desempregado há mais de 30 dias e menos de 6 meses (180 dias) tem direito à gratuidade na CPTM por um período de 90 dias.

Para obter a credencial, compareça à Estação Palmeiras-Barra Funda com os seguintes documentos originais: RG, carteira de trabalho com a baixa do último emprego e o termo de rescisão de contrato de trabalho. O horário de atendimento é das 8h às 16h, de segunda a sexta-feira, exceto aos feriados.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta