HP Transportes compra 28 vans para operação do CityBus 2.0

Publicado em: 22 de fevereiro de 2020

As vans na Renault contam com 14 lugares e as da Citroën, com oito. Foto: Divulgação.

Novos veículos das marcas Renault e Citroën passam a integrar a frota antes composta apenas por Sprinter da Mercedes-Benz

JESSICA MARQUES

A HP Transportes, responsável pela operação do serviço de transporte coletivo por aplicativo CityBus 2.0, da Região Metropolitana de Goiânia, comprou 28 vans para atuar no serviço.

Os novos veículos são dos modelos Renault Master, Citroën Jumpy e Citroën Jumper. Contudo, a frota continua sendo composta majoritariamente por vans Sprinter da Mercedes-Benz, com 14 lugares, sendo 64 veículos da marca em operação atualmente.

As novas vans da Renault contam com 14 lugares e as da Citroën, com oito e 14 assentos, respectivamente. Os veículos serão testados na operação e, segundo informações da HP Transportes, fazem parte de um plano de expansão do serviço.

Conforme informado pela empresa, em nota, ainda no primeiro semestre deste ano, novos bairros devem ser atendidos pelo transporte coletivo por aplicativo.

“Assim como as outras expansões e todas as melhorias que fizemos partiram a partir dos pedidos e sugestões dos nossos clientes, estamos estudando os setores com maiores solicitações para viabilizar a ampliação da operação”, afirmou o diretor de transportes da HP Transportes, Hugo Santana.

MERCADO

Durante a Fenatran, com cobertura do Diário do Transporte em outubro de 2019, o Grupo PSA no Brasil, que reúne as marcas Citroën e Peugeot, informou estar de olho na tendência de empresas de ônibus concessionárias de transportes municipais e metropolitanos começarem a oferecer mais serviços sob demanda por aplicativo, como o City Bus 2.0.

Na ocasião, a diretora-geral do Grupo PSA, Theresa Borsari, apresentou as três versões das marcas Citroën e Peugeot para se adequar a cada demanda do operador.

Relembre: Citroën e Peugeot apresentam na Fenatran novas vans ‘minibus’ e transporte por aplicativo está entre os focos

A Mercedes-Benz também informou ao Diário do Transporte que vê os serviços complementares de empresas de ônibus, prestados por vans, como uma nova fatia de mercado para seu comercial leve, a Sprinter.

Relembre: Transporte coletivo por aplicativo está entre os novos mercados para Sprinter, diz Mercedes-Benz

OPERAÇÃO DO CITYBUS 2.0

O CityBus 2.0 iniciou a operação em Goiânia no dia 11 de fevereiro de 2019, completando neste mês o primeiro ano de serviço. A empresa que opera o serviço atua também no transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia.

O serviço começou, em período de testes, com 15 vans modelo Mercedes-Benz Sprinter e abrangendo 11 bairros do centro da capital.

Em julho de 2019, a operação do CityBus 2.0 teve a primeira expansão para mais 13 bairros, passando a atender um perímetro de aproximadamente 40,8 quilômetros quadrados.

Em novembro, mais cinco bairros foram contemplados com nova expansão, passando o serviço a atender uma área total de 43 quilômetros.

Relembre e confira os bairros atendidos: Em um ano, CityBus 2.0 chega a 80 mil usuários e percorre 35 bairros de Goiânia

O SERVIÇO

O CityBus 2.0 opera com vans com ar-condicionado, carregadores de tomada e USB para celulares, portas automatizadas e câmeras de segurança para monitoramento dos veículos, motoristas e clientes.

O serviço funciona de segunda-feira a sábado, das 6h às 23h, e percorre cerca de 40 bairros, entre eles os Setores Central, Sul, Universitário, Oeste, setor Aeroporto, Marista, Bueno, Bela Vista, Serrinha, Pedro Ludovico, Nova Suíça, Jardim Goiás, Alto da Glória, Vila Redenção, Jardim América, Parque Amazônia, Jardim Atlântico, Vila Alpes e Vila Rosa.

O download do aplicativo está disponível nos smartphones para os sistemas Android e iOS. Após o cadastro, o passageiro poderá solicitar a viagem e se deslocar para o ponto virtual indicado no aplicativo, onde fará o embarque para utilizar o serviço.

REFERÊNCIA

Em dezembro, Fortaleza implantou o TopBus+, serviço de transporte público coletivo sob demanda, similar ao CityBus 2.0.

A iniciativa do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) tornou a capital cearense a segunda cidade brasileira a oferecer esse serviço.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/11/29/fortaleza-tera-novo-servico-de-transporte-coletivo-por-aplicativo-sob-demanda-em-dezembro/

Em abril, está prevista a implantação do CityBus DF, que inicialmente circulará na região de Samambaia, Recanto das Emas e Riacho Fundo II. A operação será feita pela Urbi Mobilidade Urbana, empresa do grupo HP Transportes.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/12/29/distrito-federal-tera-aplicativo-de-transporte-com-minionibus-a-partir-de-2020/

“Queremos levar para o Distrito Federal a experiência do CityBus e uma nova cultura de mobilidade. Na medida em que o nosso cliente deixa seu carro em casa e viaja conosco, pode aproveitar o tempo do percurso para trabalhar, ler, conversar, e ainda contribuir para um trânsito melhor na cidade”, afirmou, em nota, a diretora executiva da HP Transportes, Indiara Ferreira.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta