SPTrans abre licitação para projetos de implantação e construção de um novo CCO

Publicado em: 20 de fevereiro de 2020

Centro de Operações da SPTrans. Foto de visita do Diário do Transporte ao local em agosto de 2017. Ao centro, secretário de transportes na época, Sergio Avelleda. Pasta hoje é comandada por Edson Caram.

Entrega de propostas foi marcada para 04 de maio

ADAMO BAZANI

A SPTrans – São Paulo Transporte, que gerencia os ônibus na capital paulista, abriu licitação para selecionar empresas ou consórcios que vão elaborar os projetos de engenharia para concretizar o projeto funcional e para elaboração de projeto básico com o objetivo de construir e implantar um novo centro de operações.

Localizado atualmente no edifício K do Complexo Santa Rita, no Pari, na região central de São Paulo, o COP – Centro de Operações monitora toda a frota de aproximadamente 14 mil ônibus municipais.

A reformulação do sistema de monitoramento da frota de ônibus é prevista no modelo recentemente implantado e que ainda está em fase de transição. Os atuais contratos foram assinados em 06 de setembro de 2019, após uma licitação para a concessão das linhas que se arrastava por seis anos. As empresas de ônibus da cidade continuam as mesmas.

Entretanto, a intenção da SPTrans em melhorar o espaço físico do COP é anterior à definição da licitação.

De acordo com o edital, a concorrência vai envolver os projetos das obras que devem ser concluídos em seis mesmo após a assinatura do contrato.

Vence quem oferecer o menor preço.

Localização do atual CCO no Complexo Santa Rita

Na justificativa da licitação, a SPTrans diz que pelo alto fluxo de informações e complexidade do sistema de ônibus, é necessário uma nova estrutura.

O sistema de ônibus municipais de São Paulo é formado por um conjunto de quase 1.340 linhas, que registram em média 9,8 milhões de embarques de passageiros nos dias úteis. Com uma frota operacional de referência de aproximadamente 13.600 ônibus que cobrem uma malha viária de 4.350 quilômetros. O planejamento, a gestão, a fiscalização e o controle dos serviços são atribuições da SPTrans, empresa vinculada à SMT – Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes. Tendo em vista a grande quantidade de informações e dados a São Paulo Transporte deverá ser capaz de controlar, fiscalizar, medir e realizar intervenções sobre a operação, dar informações aos usuários do transporte, trocar informações com entidades externas, atender à imprensa, gerir crises de todo o Sistema de Transporte. Devido a elevada demanda e fluxo de informações de alta complexidade, a SPTrans contratará empresa especializada para a consolidação do projeto funcional e elaboração do projeto básico para a construção e implantação de um novo Centro de Operações – COP.

Ainda de acordo com o edital, a SPTrans exige que os projetos considerem soluções de engenharia para Sistemas Eletrônicos para Informação ao Passageiro – STI.

A data de entrega de propostas foi marcada para 04 de maio de 2020.

O edital pode ser baixado aqui:

lic005_206277016

Veja matéria especial no Complexo Santa Rita:

Garagem CMTC Santa Rita: um marco da história dos transportes que guarda preciosidades

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Denny Moura disse:

    Muito bom, nossa empresa, o sistema de transporte e o usuário merecem essas instalações e atualizações.

  2. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa noite.

    Uma observação.

    Esse atual CCO não monitora nada, se monitorasse não tinha carro bota todo dia ma 8705 e 8019.

    Essas linhas eu via todo dia, devem ter muitas outras.

    Nem sei pra que serve o GPS da fiscalizadora se é que tem, porque funcionar não funciona.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta