Com baixa demanda, linhas do Airport Service testarão Sprinter no lugar de ônibus

Publicado em: 19 de fevereiro de 2020

Ônibus confortáveis não estão segurando passageiros

Após expansão de carros de aplicativos, serviços de ônibus executivos perderam passageiros

ADAMO BAZANI

Linhas executivas de ônibus vão testar van Sprinter em São Paulo.

Atualmente, os trajetos do Airport Service são operados por coletivos de alto padrão para ligações urbanas e metropolitanas, com modelos rodoviários dotados de poltronas reclináveis, ar-condicionado, sinal de wi-fi, água e bastante conforto.

Mas estes atributos não estão sendo suficientes para segurar os passageiros nestas ligações a partir dos aeroportos de Congonhas, na zona Sul de São Paulo, e em Guarulhos, na região Metropolitana.

O alto custo (R$ 39,00 a tarifa) e a expansão de carros de aplicativos (Uber e 99) estão entre os motivos.

Uma das tentativas para reduzir o custo operacional frente à demanda e tornar as linhas mais ágeis é testar vans, veículos de menor porte em relação aos ônibus, e que podem ter um desempenho interessante no trânsito travado da cidade.

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes de São Paulo publicou aval para testes de uma Sprinter, proibindo a circulação em corredores, que vão ocorrer nos seguintes dias:

– de 17/02/2020 à 23/02/2020 na linha 316TRO,

– de 24/02/2020 à 01/03/2020 na linha 258TRO,

– de 02/03/2020 à 08/03/2020 na linha 472TRO;

Mesmo sendo linhas metropolitanas, é necessária autorização do município para circulação, inclusive em caráter experimental.

Linhas

– 258: GUARULHOS (AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO)/ SÃO PAULO (AEROPORTO DE CONGONHAS)-  Internorte – Tarifa: R$ 39,00

– 316: GUARULHOS (AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO)/ SÃO PAULO (CIRCUITO DOS HOTÉIS) – Internorte – Tarifa: R$ 39,00

– 472: GUARULHOS (AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO)/ SÃO PAULO (TERMINAL RODOVIÁRIO BARRA FUNDA)  – Internorte – Tarifa: R$ 39,00

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes  

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    Quando o Paulo Gil fala, ninguém ouve.

    Eu digo, buzão grande pra uso urbano é coisa do passado.

    E depois, não é de hoje que essas linhas Airport Service são financeiramente inviáveis para os passageiros, sempre foram muiiiiiiiiiiiiiiiiito caras.

    Portanto, até que demorou muito a explodir.

    Agora de buzão direto pra Spirnter, ai o bicho tá feio.

    Nem passou pelo micro buzinho.

    Mas é isso ai devagarzinho a EMTOSA deve aprender, embora eu duvide.

    E já aviso, Sprinter não vai dar certo não é o veículo ideal para este tipo de trabalho.

    PREVISIVELLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL

    Att,

    Paulo Gil

  2. Jeam Carlo Fortes disse:

    Conforme o Paulo Gil, comentou acima é um tiro no pé o que a Serveng ira fazer, linha seletiva dentro de São Paulo com onibus grande (motor traseiro, que gasta + combustível) pra levar meia duzia de passageiros e burrice, porém sair do onibus para a van tambem e muito ruim pro passageiro, deveriam usar micro onibus , que hoje dispoem de toda a tecnologia e conforto dos onibus normais, e agregam a agilidade e economia .

  3. Ismael de Jesus Silva Mendes disse:

    A situação desa linha só não é pior porque alinha da CPTM que vai até o Aeroporto de Guarulhos não para na entrada do Aeroporto e não tem partidas saindo da Barra Funda, graças a intransigência da GRU Airport que proíbe a construção e prolongamento da linha 13-Jade até o Aeroporto , do contrário essas linhas da Serveng Transportes não existiriam mais.

  4. Ismael de Jesus Silva Mendes disse:

    A Buser oferece o trajeto Aeroporto de Guarulhos – Terminal Rodoviário Tietê pelo valor de R$ 10,00

  5. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

    Chamam SPRINTER E SIMILARES… De Micro-Ônibus kkk Deveriam colocar Micros de verdade…!

  6. Marcos disse:

    Ca pra nos…se o cara pode pagar 39 pila….ele pegaum taxi ou uber…….rico nao joga dinheiro fora como o pobre nao….moro num bairro que tem muitos ricos e eles sao maos de vacas….nunca que quem pode pagar 39 pila vai deixar de pegar taxi ou uber….e muitos deixam o carro particular estacionado no aeroporto…..ninguem é trouxa como a emtu pensa…na verdade os gestores de onibus tem uma visao destorcida do que atrai o passageiro parao onibus…eles acham que frigobar, wifi atraem os passageiros….logo logo colocaram fliperamas, colcaos de agua e massageador eletrico nos busao…..porem nao é isso que atrai o povo..o que atrai o povo é baixos intervalos, tarifas baixas, assentos diaponiveis e chegar rapido….o principal é a tarifa ser baixa…..enquanto ir de uber e carro for mais em conta os onibus ficaram as moscas

  7. Cicero da Silva disse:

    Não é a GRU AIRPORT que não permite, isso é briga politica, o projeto seria o trem chegar no terminal 3 na epoca da infraero, como o aeroporto foi privatizado, o governo desistiu de levar o trem até o tps 3, alegando q o aeroporto inicia no terminal 1 onde fica a ultima estação.

  8. Fabio Almeida disse:

    Pode colocar até bicicleta! Se não reduzir a tarifa, praticamente ninguém vai utilizar!

  9. Leo disse:

    Esse serviço do Airport Bus Service é muito caro!!! Se vc estiver com sua família e precisar pegar essa linha vai ficar inviável. O Uber é o melhor custo benefício nesse caso. Poderia fazer algum serviço sob demanda no lugar dos ônibus rodoviários.

  10. Henrique Lucas disse:

    Demoraram para perceber que o valor cobrado é muito alto. Ônibus demora demais. Detalhe: muitos estão fazendo o trajeto de metrô. Metrô que deveria chegar até Guarulhos, mas…

  11. André Maciel disse:

    Fico pensando no azar de quem pagar a passagem integral e, justamente naquele dia e horário, ao invés de vir um ônibus executivo, vir uma van Sprinter. O passageiro pode entrar na Justiça que a causa já está ganha.

Deixe uma resposta