Rodoviários de São Luís (MA) adiam paralisação nos transportes para segunda-feira, 17

Publicado em: 14 de fevereiro de 2020

Foto: Angelo Neves

Categoria não chegou a acordo com Sindicato das Empresas. TRT determina circulação de 80% da frota em horário de pico

ALEXANDRE PELEGI

Os rodoviários de São Luís, no Maranhão, que prometiam realizar uma paralisação nesta sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020, decidiram postergar o início do movimento para a próxima segunda-feira, 17. Relembre: Rodoviários de São Luís prometem paralisação para sexta-feira

A alegação dos trabalhadores é que não houve acordo com o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros – SET.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (STTREMA), Isaías Castelo Branco, a categoria reivindica 15% de reajuste salarial, vale-alimentação de R$ 700, manutenção do plano de saúde, permanência dos cobradores e um aumento no salário dos motoristas de R$ 400 no caso de quem trabalha sem cobrador no ônibus.

Os empresários, por sua vez, propuseram reajuste de 2,5%, R$ 200 de vale-alimentação e fim do plano de saúde, segundo informações da categoria. Essa proposta foi o motivo para o anúncio da paralisação.

O presidente do sindicato havia dado prazo de 72 horas para que as empresas apresentassem uma proposta diferente a fim de evitar a paralisação anunciada, o que não ocorreu.

A estimativa é que em caso de greve mais de 700 mil pessoas serão afetadas na capital maranhense.

TRT DETERMINA FROTA MÍNIMA

O Tribunal Regional do Trabalho no Maranhão (TRT-MA), em decisão nesta quinta-feira, 13 de fevereiro, determinou que os rodoviários mantenham 80% da frota em circulação em horários considerados de pico e 60% em horários considerados normais. Caso não cumpram com o determinado, estarão sujeitos a multa diária de R$ 30 mil.

Os trabalhadores, por intermédio de sua entidade sindical, garantem que cumprirão a decisão.

No dia 21 de fevereiro, sexta-feira da próxima semana, está marcada uma audiência de conciliação entre rodoviários e empresários na vice-presidência do TRT-MA.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

Deixe uma resposta