Greve em Blumenau (SC) atinge poucas linhas de ônibus nesta sexta-feira

Publicado em: 14 de fevereiro de 2020

Foto: Mateus Filipe Nascimento

Corredores estão liberados para o tráfego de automóveis

ALEXANDRE PELEGI

A greve deflagrada nesta sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020, pelo o Sindicato dos Empregados nas Empresas Permissionárias do Transporte Coletivo Urbano de Blumenau (Sindetranscol), não alcançou todas as linhas do sistema.

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes de Blumenau (Seterb) informou que até as 6h a greve era parcial e tinha atingido apenas as linhas do Terminal Garcia, exceto o Tronco 10.

Ainda segundo a Seterb, as linhas operavam normalmente nos demais terminais. Mesmo assim, todos os corredores exclusivos de ônibus foram liberados para uso dos automóveis, com exceção do corredor da Rua 2 de setembro.

A paralisação foi informada pelo Sindetranscol na página do Facebook da entidade.

Leia a nota na íntegra:

COMUNICADO AOS USUÁRIOS DO TRANSPORTE COLETIVO DE BLUMENAU

Considerando a paralisação das negociações e a intransigência da empresa no atendimento mínimo das reivindicações por ocasião de nossa data-base (1º de Novembro); e

Considerando a decisão da assembleia geral da categoria realizada no último dia 05/02;

O Sindetranscol comunica que HAVERÁ PARALISAÇÃO DO TRANSPORTE COLETIVO DE BLUMENAU NESTA SEXTA-FEIRA, 14 DE FEVEREIRO, DURANTE TODO O DIA.

Sindetranscol  Sindicato de Luta!

sinde

Como mostrou o Diário do Transporte, a BluMob, empresa responsável pelo transporte coletivo de Blumenau, foi informada formalmente pelo Sindetranscol do estado de greve da categoria a partir da próxima-segunda-feira, 10 de fevereiro, na última quinta-feira, 06. Relembre: Rodoviários de Blumenau decretam estado de greve a partir de 2ª-feira, 10

A decisão dos trabalhadores foi tomada em assembleia realizada na quarta-feira, 05 de fevereiro, em protesto contra a falta de acordo nas negociações da data base.

O impasse vem desde novembro do ano passado. Os funcionários já receberam o repasse da inflação nos salários e nos vales-alimentação, mas eles reivindicam ganhos reais de 5% e 10%, respectivamente, além de outras cláusulas negadas pela BluMob. Relembre: Assembleia de rodoviários em Blumenau descarta greve no transporte coletivo

Para a BluMob, empresa do Grupo Comporte, da família de Constantino Oliveira, a greve no transporte coletivo de Blumenau representa “prejuízo a toda a população que necessita do transporte coletivo”.

A concessionária ressalta que os salários e benefícios foram corrigidos desde 1 de novembro de 2019 em 2,55%, que corresponde ao INPC acumulado de 12 meses naquele período. Desta forma, os salários de motoristas e cobradores passaram para R$ 2.614,85 e R$ 1.530,79 respectivamente e o vale-alimentação subiu para R$ 820,40.

Em nota, o Sindetranscol destacou a aprovação ao estado de greve, lembrando que os trabalhadores poderão paralisar suas atividades a qualquer tempo e forma após o prazo de 72 horas. “A decisão ocorreu pela paralisação das negociações, bem como pela intransigência da empresa no atendimento mínimo das reivindicações”.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta