Greve em Blumenau (SC) atinge poucas linhas de ônibus nesta sexta-feira

Publicado em: 14 de fevereiro de 2020

Foto: Mateus Filipe Nascimento

Corredores estão liberados para o tráfego de automóveis

ALEXANDRE PELEGI

A greve deflagrada nesta sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020, pelo o Sindicato dos Empregados nas Empresas Permissionárias do Transporte Coletivo Urbano de Blumenau (Sindetranscol), não alcançou todas as linhas do sistema.

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes de Blumenau (Seterb) informou que até as 6h a greve era parcial e tinha atingido apenas as linhas do Terminal Garcia, exceto o Tronco 10.

Ainda segundo a Seterb, as linhas operavam normalmente nos demais terminais. Mesmo assim, todos os corredores exclusivos de ônibus foram liberados para uso dos automóveis, com exceção do corredor da Rua 2 de setembro.

A paralisação foi informada pelo Sindetranscol na página do Facebook da entidade.

Leia a nota na íntegra:

COMUNICADO AOS USUÁRIOS DO TRANSPORTE COLETIVO DE BLUMENAU

Considerando a paralisação das negociações e a intransigência da empresa no atendimento mínimo das reivindicações por ocasião de nossa data-base (1º de Novembro); e

Considerando a decisão da assembleia geral da categoria realizada no último dia 05/02;

O Sindetranscol comunica que HAVERÁ PARALISAÇÃO DO TRANSPORTE COLETIVO DE BLUMENAU NESTA SEXTA-FEIRA, 14 DE FEVEREIRO, DURANTE TODO O DIA.

Sindetranscol  Sindicato de Luta!

sinde

Como mostrou o Diário do Transporte, a BluMob, empresa responsável pelo transporte coletivo de Blumenau, foi informada formalmente pelo Sindetranscol do estado de greve da categoria a partir da próxima-segunda-feira, 10 de fevereiro, na última quinta-feira, 06. Relembre: Rodoviários de Blumenau decretam estado de greve a partir de 2ª-feira, 10

A decisão dos trabalhadores foi tomada em assembleia realizada na quarta-feira, 05 de fevereiro, em protesto contra a falta de acordo nas negociações da data base.

O impasse vem desde novembro do ano passado. Os funcionários já receberam o repasse da inflação nos salários e nos vales-alimentação, mas eles reivindicam ganhos reais de 5% e 10%, respectivamente, além de outras cláusulas negadas pela BluMob. Relembre: Assembleia de rodoviários em Blumenau descarta greve no transporte coletivo

Para a BluMob, empresa do Grupo Comporte, da família de Constantino Oliveira, a greve no transporte coletivo de Blumenau representa “prejuízo a toda a população que necessita do transporte coletivo”.

A concessionária ressalta que os salários e benefícios foram corrigidos desde 1 de novembro de 2019 em 2,55%, que corresponde ao INPC acumulado de 12 meses naquele período. Desta forma, os salários de motoristas e cobradores passaram para R$ 2.614,85 e R$ 1.530,79 respectivamente e o vale-alimentação subiu para R$ 820,40.

Em nota, o Sindetranscol destacou a aprovação ao estado de greve, lembrando que os trabalhadores poderão paralisar suas atividades a qualquer tempo e forma após o prazo de 72 horas. “A decisão ocorreu pela paralisação das negociações, bem como pela intransigência da empresa no atendimento mínimo das reivindicações”.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta