Prefeitura de Porto Alegre recomenda às empresas de ônibus que não concedam aumento salarial aos rodoviários em 2020

Publicado em: 13 de fevereiro de 2020

Segundo a prefeitura, motoristas de Porto Alegre ganham 20% a mais que a média nacional. Foto: Gabriel da Silva Ristow

Executivo alega que somente custo de mão de obra representa quase 50% do valor da tarifa, uma das mais altas do país

ALEXANDRE PELEGI

Em nota oficial publicada em seu site no fim da tarde desta quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020, a prefeitura de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, recomendou à Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP) que não conceda aumento salarial aos rodoviários em 2020.

Segundo a nota, “o custo da mão de obra (motoristas e cobradores) do transporte coletivo da Capital já é o segundo maior do país. Somente esse item representa quase 50% do valor da tarifa. Os motoristas ganham 20% a mais que a média nacional e os cobradores têm remuneração até 29% superior a outras cidades brasileiras”.

A prefeitura afirma que desde 2017 propôs todas as alternativas já testadas em vários municípios e países para diminuir o valor da tarifa de ônibus, mas que o Poder Legislativo não se mostrou sensível ou propositivo à pauta.

Afirma ainda que os próprios trabalhadores atuaram contra as propostas sugeridas. “Todas as ações que dependiam da organização e gestão da Prefeitura foram realizadas”, afirma a nota.

Afirmando que o valor da tarifa, já elevado, “caminha para patamares ainda mais inaceitáveis”, a nota da prefeitura conclui que, sem novas fontes de financiamento e sem reduzir os gastos, não será suportável mais nenhum acréscimo nos custos, como aumento salarial, que, por força de lei, “irão compor o reajuste da tarifa”.

De acordo com o site G1 RS, a ATP recebeu com surpresa o comunicado da prefeitura. Alceu Machado, advogado do Sindicato das Empresas de Ônibus de Porto Alegre, informou que dia 30 de janeiro a Associação entregou uma proposta aos rodoviários com um reajuste salarial, o que deveria ser de conhecimento da Prefeitura.

Segundo o site, a proposta oferecida foi calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e oferece apenas aumento no salário.

NOTA_poa


PROPOSTAS PARA SUBSIDIAR TARIFA

No dia 27 de janeiro de 2020 a prefeitura de Porto Alegre enviou à Câmara de Vereadores um pacote de medidas para obter receitas de financiamento dos transportes coletivos e reduzir os valores das tarifas.

Entre as propostas estão a taxação de serviços de carros de aplicativos, como Uber e 99; cobrar uma tarifa dos carros emplacados fora de Porto Alegre quando entrarem na cidade; acabar com a taxa administrativa de gerenciamento do sistema; reduzir o total de cobradores de ônibus; e criar uma taxação às empresas para garantir passe livre a quem está registrado em carteira.

Com as medidas, de acordo com os estudos da prefeitura, além de garantir tarifa zero para os trabalhadores formais em 2021, será possível que no mesmo ano, a tarifa comum seja de R$ 2 e para os estudantes, R$ 1. Relembre: Porto Alegre propõe taxar aplicativos para reduzir a zero tarifa de ônibus para trabalhador

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. JOAO LUIS GARCIA disse:

    No mínimo estranha essa sugestão feita pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre/RS, essa Nota Oficial deve ser enviada também ao Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes da cidade de Porto Alegre.
    Pois simplesmente sugerir que as empresas não concedam o reajuste aos trabalhadores para não encarecer o sistema é jogar para as empresas a responsabilidade de resolver uma situação que não depende apenas das mesmas, afinal a cláusula de reajuste dos trabalhadores está prevista na convenção dos mesmos e foi assinada pelas empresas e pelo sindicato dos trabalhadores.
    Se as empresas não concederem o reajuste sofrerão ações do sindicato.

  2. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa noite.

    E os contribuintes do BarsiLei, recomendam a prefeitura de Porto Alegre que NÃO reajustes impostos, taxas, tarifa e o iscambau e principalmente que continuem a produzir seus trabalhos com eficiência e eficácia.

    BarsiLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLei.

    Muda ou morre.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta