Tarifa adicional para transportar animais em ônibus do Rio Grande do Sul passa a ser opcional

Publicado em: 23 de janeiro de 2020

Demais regras continuam as mesmas. Foto: Divulgação.

Segundo informações do Daer, empresas devem decidir cobrar a taxa de 50% ou não

JESSICA MARQUES

A cobrança do adicional de 50% sobre o valor da passagem para transportar animais de estimação passou a ser opcional no Rio Grande do Sul, para viagens em ônibus intermunicipais.

A decisão de permitir que as empresas decidam por cobrar ou não essa tarifa foi tomada pelo Conselho de Tráfego do Daer (Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem), autarquia vinculada à Secretaria de Logística e Transportes do Estado.

De acordo com o diretor de Transportes Rodoviários do Daer, Lauro Hagemann, o assunto entrou em pauta devido a uma solicitação da empresa Unesul.

“Além de acatarmos o pedido, abrimos precedente para outros interessados entrarem em contato com a autarquia e aderirem à suspensão da cobrança”, disse o dirigente.

“A expectativa é de que outros transportadores queiram adotar essa medida, levando em consideração que as pessoas estão cada vez mais apegadas aos seus mascotes.”

A decisão do Conselho que modifica a obrigatoriedade da tarifa não altera outras exigências da Resolução 4.938/08.

O documento determina que os animais transportados não podem ultrapassar o limite de 8 kg, exceto cães-guia.

Além disso, todos os animais devem ser levados em caixas específicas, não podem ocupar assentos e os donos precisam portar atestado do veterinário e carteira de vacinação. São permitidos até três animais por viagem, sendo dois domésticos e um cão-guia.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta