Prefeitura de Maceió lacra 49 ônibus da empresa Veleiro

Publicado em: 21 de janeiro de 2020

Veículos estavam com a idade acima do permitido por edital

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Maceió, em Alagoas, lacrou 49 ônibus da empresa Veleiro, responsável pelo transporte coletivo no município. A ação foi realizada na manhã desta terça-feira, 21 de janeiro de 2020, por meio da SMTT (Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito).

A ação, segundo a Prefeitura, teve como objetivo verificar a qualidade dos ônibus que fazem parte do SIMM (Sistema Integrado de Mobilidade de Maceió). Os veículos estavam com a idade acima do que é permitido pelo edital de licitação do transporte público da capital.

Ainda na manhã de hoje, um ônibus da empresa Cidade de Maceió também foi lacrado por estar com a idade acima do que é permitido pelo edital de licitação. Todos os veículos que foram lacrados durante a fiscalização desenvolvida pela SMTT ficarão retidos e não poderão mais voltar a circular nas vias do município, segundo a Prefeitura.

“Os veículos serão monitorados pelos fiscais da Superintendência através do sistema de georeferenciamento e, caso seja identificado que os carros voltem a trafegar na malha viária da capital, os ônibus serão autuados e lacrados novamente.”

WhatsApp-Image-2020-01-21-at-12.31.27-1024x768

Entre os ônibus lacrados, está um Ciferal Citmax 2005, com chassi Mercedes-Benz OF 1722 M, da Veleiro. Um micro-ônibus da Cidade de Maceió também foi lacrado. Neste caso, o veículo é um Marcopolo Senior 2000, Mercedes-Benz LO814.

WhatsApp-Image-2020-01-21-at-12.36.23-768x1024

“A SMTT dá continuidade às operações que já vêm sendo intensificadas desde 2019, com o objetivo de verificar se os ônibus que circulam na capital estão dentro da idade máxima permitida pelo edital de licitação. Durante a fiscalização, 49 veículos da empresa Veleiro e um da empresa Cidade de Maceió foram lacrados. O papel da Superintendência é fundamental e tem o intuito garantir a segurança dos passageiros e penalizar as empresas que não cumprem com o que determine o edital”, explicou o assessor técnico de Transportes da SMTT, Alexsandre Serafim.

A SMTT informou que seguirá intensificando as fiscalizações nos terminais e nas garagens de todas as empresas de ônibus que realizam o transporte urbano na capital, a fim de coibir qualquer irregularidade nos coletivos do SIMM e garantir a segurança dos passageiros.

Durante as fiscalizações, além da idade máxima dos coletivos, também continuarão sendo vistoriados o mau estado de conservação dos veículos, funcionamento dos elevadores de acessibilidade, qualidade do para-brisa, dos assentos, da cigarra de acessibilidade, e se os extintores estão dentro do prazo de validade.

WhatsApp-Image-2020-01-21-at-12.31.46-1024x768

REFORÇO NAS LINHAS

A Prefeitura informou que está reforçando, de forma emergencial, as linhas de ônibus para não deixar nenhum passageiro desassistido. As viagens estão sendo realizadas pelas outras três empresas que compõe o SIMM, conforme a demanda da população.

Confira abaixo as linhas que estão atendendo a região do Lote 300:

102 – João Sampaio / Trapiche;
103 – Mirante / Trapiche;
104 – Benedito Bentes / Trapiche;
108 – Clima Bom / Trapiche (Via Colina);
208 – Jacarecica / Vergel;
214 – Henrique Equelman / Vergel;
230 – Forene / Trapiche;
603 – Mirante / Vergel.

GREVE

Os funcionários da empresa Veleiro, em Maceió, paralisaram 15 linhas de ônibus na manhã desta terça-feira, 21 de janeiro de 2020.

Os trabalhadores se reuniram na frente da sede da empresa, no Trapiche da Barra, para reivindicar salários atrasados e o pagamento de outros benefícios.

Segundo informações da mídia local, a Polícia Militar foi acionada para intermediar as negociações com a empresa. Ao todo, 600 funcionários atuam na viação.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2020/01/21/funcionarios-da-empresa-veleiro-paralisam-15-linhas-de-onibus-em-maceio/

JUSTIÇA RECOLHE ÔNIBUS

A Justiça de Alagoas expediu um mandado de busca e apreensão para recolher 30 ônibus da Viação Veleiro que estavam na garagem da empresa, no Trapiche da Barra, em Maceió, Alagoas.

A frota da empresa é de 60 veículos e a apreensão já teve início na sexta-feira, 17 de janeiro de 2020, quando seis carros foram apreendidos pela manhã.

Segundo informações do Sinttro (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Alagoas), a medida judicial não tem relação com a greve que teve início nesta quinta-feira, 16.

Os ônibus teriam sido apreendidos porque a empresa comprou os veículos por meio de um empréstimo e não efetuou o pagamento.

Confira aqui o vídeo do momento da apreensão dos veículos

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta