TRATON cresce em 2019, mas vendas de ônibus caem 5% globalmente

Vendas de ônibus tiveram aquecimento em 2018

Grupo engloba Volkswagen Caminhões e Ônibus, Scania e MAN, além da RIO, empresa de tecnologia

ADAMO BAZANI

O Grupo TRATON divulgou nesta quarta-feira, 15 de janeiro de 2020, balanço das vendas de veículos no ano de 2019.

Os negócios envolvem vans, ônibus e caminhões nos países onde atuam as marcas Volkswagen Caminhões e Ônibus, Scania e MAN, que integram o grupo. Ainda faz parte da TRATON, a empresa de tecnologia RIO.

De acordo com o balanço, em 2019, “a TRATON SE, em seus Negócios Industriais, vendeu 242.200 veículos das marcas MAN, Scania e Volkswagen Caminhões e Ônibus, superando em 4% o resultado do ano anterior.”

No caso do segmento de ônibus, entretanto, houve uma queda de 5%, totalizando 21.500 unidades, tanto de MAN, Volkswagen e Scania pelo mundo.  Em nota, o grupo informou que globalmente houve “forte demanda” um ano antes, 2018.

Em relação aos caminhões, o grupo registrou um primeiro semestre de 2019 com vendas significativas, principalmente na Europa, mas no segundo semestre o quadro se inverteu, o que resultou no acumulado queda de 7% nas encomendas frente ao ano de 2018 no mercado.

O grupo diz ter registrado aumento das vendas dos caminhões das marcas TRATON (exceto a van MAN TGE) de 2%, somando 205.900 unidades.

MARCAS

Em relação às marcas, os comportamentos sofreram impactos positivos como da recuperação econômica no Brasil e negativos, como, por exemplo, a antecipação das encomendas no primeiro semestre do ano passado “devido à introdução do tacógrafo digital na Europa, que entrou em vigor em 15 de junho de 2019, além dos efeitos da corrida às compras no Reino Unido motivada pelo Brexit.” Estes fatores na Europa prejudicaram o segundo semestre.

– Volkswagen Caminhões e Ônibus: Crescimento de 15% de vendas, com 41.900 veículos, resultado motivado, em parte, pela recuperação econômica brasileira.

– MAN: Alta de 2% com 104.900 veículos, contanto com van MAN TGE.

– Scania: Alta de 3%, com 99.500 caminhões e ônibus entregues.

No balanço, o Grupo TRATON diz que as estimativas ainda são de retração no mercado europeu de veículos comerciais pesados e que MAN e Scania já estão se adequando diante do quadro.

O mercado de veículos comerciais com mais de seis toneladas arrefeceu bruscamente, na Europa em especial, no segundo semestre do ano. As encomendas de caminhões das marcas TRATON (excluindo a van MAN TGE) totalizaram 89.500 no segundo semestre de 2019, uma queda de 12% perante o total de 101.500 do primeiro semestre. A MAN e a Scania já tomaram medidas na Europa para combater o declínio do mercado, com adequação da produção e redução no índice de colaboradores terceirizados.
Nossas estimativas indicam que o mercado europeu (UE28+2) ainda deve sofrer queda entre 10% e 20% nos veículos com mais de seis toneladas em 2020. O efeito deverá se refletir principalmente no primeiro semestre de 2020, visto que o primeiro semestre de 2019 foi influenciado pelos efeitos da concentração das vendas em resposta à introdução do tacógrafo digital e do debate do Brexit. Com base nas expectativas do mercado, as marcas da TRATON preparam novas medidas em colaboração com todos os grupos de stakeholders (público estratégico) relevantes.
Confirmamos a meta de retorno operacional sobre vendas de 6,5% a 7,5% em 2019.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta