CPTM revoga antigas licitações para readequação e construção de estações das linhas 7, 8, 11 e 12

Publicado em: 14 de janeiro de 2020

Estação Jardim Silveira (Barueri), da linha 8-Diamante, foi concluída em março de 2018

Apenas um lote não foi  revogado, referente à readequação das estações Jardim Belval, Jardim Silveira e Quitaúna na Linha 8-Diamante

ALEXANDRE PELEGI

A CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos publicou no Diário Oficial do Estado desta terça-feira, 14 de janeiro de 2020, avisos informando que está ultimando preparativos para anular três licitações lançadas para readequações de estações das Linhas 7-Rubi, 8-Diamante, 11-Coral e 12-Safira.

As concorrências e as fases são as seguintes:

Concorrência nº 8089130011 – Fase: revogação da seleção final para a execução de obras e serviços de engenharia, com fornecimento de materiais e equipamentos, visando a reconstrução, readequação e construção de estações nas linhas 7-Rubi, 8-Diamante, 11-Coral e 12-Safira, divididos em 4 (quatro) lotes. O aviso deixa claro que a revogação abrange somente os lotes 1, 3 e 4.

A concorrência foi realizada em 31 março de 2014.

Apenas o lote 2 teve vencedor. Referente à readequação das estações Jardim Belval, Jardim Silveira e Quitaúna na Linha 8 – Diamante da CPTM, a empresa contratada foi o Consórcio Contracta – ENGEFEL – MPO. Em 09 de janeiro de 2019 a Companhia prorrogou o prazo de execução dos serviços em 21 meses, mantendo-se o período de 12 meses para a operação assistida.

Em abril de 2018 o então presidente da CPTM, Paulo Magalhães, deu por concluída as obras de modernização da Estação Jardim Belval em Barueri. A estação Jardim Silveira, também em Barueri, foi entregue em março de 2018.

Os demais lotes, que estão sendo revogados, referiam-se às seguintes estações:

Lote 1: Reconstrução das estações Baltazar Fidélis e Caieiras, Linha 7-Rubi;

Lote 3: Readequação da estação Antônio Gianetti, Linha 11-Coral;

Lote 4: Construção da estação União de Vila Nova, Linha 12-Safira.

Concorrência nº 8323130011 – Fase: pré-qualificação para a execução de obras e serviços de engenharia, com fornecimento de materiais e equipamentos, visando a reconstrução e readequação de estações nas linhas 7-Rubi, 8-Diamante e 11-Coral – grupo 3, divididos em 5 (cinco) lotes.

A concorrência foi marcada para 12 de setembro de 2013, com os lotes abrangendo as seguintes estações:

Lote 1 – Pirituba, linha 7-Rubi;

Lote 2 – Perus, linha 7-Rubi;

Lote 3 – Imperatriz Leopoldina, linha 8-Diamante;

Lote 4 – Mogi das Cruzes, linha 11-Coral;

Lote 5 – Estudantes, linha 11-Coral.

Da mesma forma que a concorrência anterior, a Companhia notifica que está “ultimando as providências para revogação da licitação em referência”.

Concorrência nº 8414170011 – Execução de obras e serviços de engenharia, visando a implantação da estação provisória de Jundiaí da linha 7 – Rubi.

A concorrência estava marcada para 05 de setembro de 2018.

Em dezembro, a CPTM comunicou a suspensão da licitação, “em razão do recurso administrativo interposto pela empresa Construtora Ohana Eireli, contra o resultado do julgamento dos documentos para habilitação”.

No dia 31 de janeiro de 2019, a Companhia de Trens negou o recurso administrativo interposto pela empresa Construtora Ohana Eireli. Nova Sessão Pública destinada à abertura do Envelope ‘B’ (documentos para habilitação) da 5ª proponente classificada, Incorplan Engenharia Ltda, foi marcada para o dia 04 de fevereiro de 2019.


CPTM_revogação licitações_page-0001.jpg


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta