Rodízio de veículos em São Paulo volta a valer a partir de segunda-feira

Restrição estava suspensa desde 23 de dezembro, devido à redução do fluxo de veículos nesta época do ano

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, informou em nota que o rodízio de veículos leves (automóveis), volta a vigorar nesta segunda-feira, 13 de janeiro de 2020, em razão da previsão no aumento do fluxo de veículos na cidade e do término das férias escolares.

A restrição estava suspensa desde 23 de dezembro, devido à redução do fluxo de veículos nesta época do ano.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/12/22/prefeitura-de-sp-suspende-rodizio-de-veiculos-ate-10-de-janeiro-de-2020/

No período de suspensão temporária do rodízio, entre os dias 23 de dezembro de 2019 e 10 de janeiro de 2020, seguiram valendo normalmente o rodízio de placas para veículos pesados (caminhões) e as demais restrições: Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC) e a Zona de Máxima Restrição ao Fretamento (ZMRF).

A restrição ocorre em dias úteis, nos períodos da manhã, das 7h às 10h, e da tarde, das 17h às 20h. Não há rodízio aos sábados, domingos e feriados.

Segundo a Prefeitura, durante o rodízio os veículos ficam impedidos de circular no Centro Expandido, incluindo as vias que delimitam o chamado Mini Anel Viário, formado pelas marginais Tietê e Pinheiros, avenidas dos Bandeirantes e Afonso D´Esccragnole Taunay, Complexo Viário Maria Maluf, avenidas Tancredo Neves e Juntas Provisórias, Viaduto Grande São Paulo e avenidas Professor Luís Inácio de Anhaia Melo e Salim Farah Maluf, de acordo com a tabela a seguir:

Capturar(7).jpg

“Transitar em locais e horários não permitidos pela regulamentação, prevista no Código de Trânsito Brasileiro, implica infração de trânsito de nível médio, resultando em multa no valor de R$ 130,16 e acréscimo de 4 (quatro) pontos no prontuário do motorista.”

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta