Prefeitura de São Paulo abre segunda fase de licitação para projetos de reforma do corredor de ônibus Imirim

Publicado em: 11 de janeiro de 2020

Com poucos corredores, desempenho dos ônibus em São Paulo é prejudicado. Foto: Adamo Bazani

SPObras fará a abertura das propostas comerciais no dia 14 de janeiro de 2020. Vários recursos atrasaram o processo

ALEXANDRE PELEGI

A SPObras, que gerencia os projetos e licitações da prefeitura de São Paulo, divulgou neste sábado, 11 de janeiro de 2020, no Diário Oficial do Município (DOM) a abertura da segunda fase da licitação para a elaboração de projetos básico e executivo para reforma do Corredor de ônibus Imirim (entre a Avenida Deputado Emílio Carlos e Alameda Afonso Shimidt) – zona Norte.

A segunda fase contempla a abertura dos envelopes nº 2 – Proposta Comercial.

concorre_imirim

Como mostrou o Diário do Transporte, em setembro de 2019 a gerenciadora divulgou o resultado da primeira fase da licitação, que incluiu dois trechos de corredores.

No caso do Corredor Imirim, foram classificadas 6 propostas:

ECR Engenharia Ltda

EGIS Engenharia e Consultoria Ltda

GPO Sistran Engenharia Ltda

Planservi Engenharia Ltda

Systra Engenharia e Consultoria Ltda

Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda

Desclassificada:

Consórcio Oficina MobiTrans (Oficina Engenheiros Consultores Associados Ltda / Mobtrans Engenharia Ltda)

A disputa pelos projetos do Corredor de Ônibus Imirim recebeu impugnações de várias empresas concorrentes, e a publicação de hoje no DOM traz a decisão sobre os recursos.

A SPObras deu provimento parcial aos seguintes recursos administrativos:

– ECR Engenharia Ltda (revisão de sua Nota N3+N4 que passa de 44,9pts para 47,8pts, mantendo-se a Nota N1+N2 de 47,0pts, resultando na NF= 94,8;

– EGIS Engenharia e Consultoria Ltda (revisão de sua Nota N3+N4 que passa de 41,3pts para 47,8pts, mantendo-se a Nota N1+N2 de 40,0pts, resultando na NF= 87,8);

PLANSERVI Engenharia Ltda (revisão de sua Nota N3+N4 que passa de 45,5pts para 50,0pts, mantendo-se a Nota N1+N2 de 44,0pts, resultando na NF= 94,0) e

SYSTRA Engenharia e Consultoria Ltda (revisão de sua Nota N3+N4 que passa de 42,4pts para 47,8pts, mantendo-se a Nota N1+N2 de 42,0pts, resultando na NF= 89,8).

A SPObras não acatou as impugnações apresentadas pelas empresas: ECR Engenharia Ltda e Systra Engenharia e Consultoria Ltda.

reclama_imirim.png

CORREDOR DE ÔNIBUS INTERLAGOS – ZONAL SUL

No caso do Corredor de ônibus Interlagos (Trecho entre Avenidas Washington Luís e Atlântica) – Zona Sul, a SPObras, em razão do julgamento da Proposta Técnica do Consórcio Contécnica-Logit-21, decidiu abrir novo prazo recursal sobre a decisão. A decisão consta do Diário Oficial do Município (DOM) deste sábado, 11 de janeiro de 2020.

interlagos_reclama.png

Como mostrou o Diário do Transporte, para esta concorrência quatro propostas foram classificadas e duas desclassificadas na fase de habilitação técnica.

Classificadas:

– Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda

– Consórcio Melhorias Urbanas – Sul (Encibra S.A. Estudos e Projetos de Engenharia/AGM Projetos de Engenharia Ltda)

– Consórcio Sener – ATP Corredor Amador Bueno (Sene Setepla Tecnometal Engenharia e Sistemas S.A./ ATP Engenharia Ltda)

– GPO Sistran Engenharia Ltda

Desclassificadas:

– Consórcio Contécnica – Logit 21 (Contécnica Consultoria Técnica Ltda / Logit Engenharia Consultiva Ltda).

– Consórcio MBCB-2 (Maubertec Engenharia e Projetos Ltda / Cobrape Cia Brasileira de Projetos e Empreendimentos).

HISTÓRICO

(Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes)

Como mostrou o Diário do Transporte, as propostas inicialmente deveriam ter sido apresentadas em 31 de agosto de 2018 para os corredores em Interlagos, na zona Sul; o Amador Bueno da Veiga, na zona Leste; e o Imirim, na zona Norte.

Relembre: Prefeitura de São Paulo abre licitações para corredores de ônibus nas zonas Leste, Sul e Norte

Mas depois de questionamentos de eventuais concorrentes e necessidades de alterações de editais, a SPObras suspendeu a disputa.

Relembre: Suspensas licitações para três corredores de ônibus na cidade de São Paulo

Apenas no dia 29 de dezembro de 2018, a gestão Bruno Covas reabriu a concorrência, com cinco corredores: Interlagos, Santo Amaro/João Dias, Itapecerica (zona Sul); Imirim (zona Norte) e Amador Bueno da Veiga (zona Leste).

As entregas das propostas eram previstas para 21 de fevereiro, mas também por causa de questionamentos, foram remarcadas para os dias 28 de fevereiro e 01º de março.

Entretanto, no dia 28 de fevereiro a SPObras suspendeu a concorrência.

Relembre: Bruno Covas suspende licitações de corredores de ônibus sem data para retomada da concorrência

No dia 02 de março publicou novas datas para as entregas de propostas: 21 e 22 de março de 2019.

Em 17 de março de 2019, a SPObras divulgou as propostas técnicas classificadas na licitação do Corredor de Ônibus Interlagos (entre Avenida Washington Luís e Avenida Atlântica).

Ao todo, foram seis propostas, quatro foram classificadas:

– Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda

– Consórcio Melhorias Urbanas – Sul (Encibra S.A. Estudos e Projetos de Engenharia/AGM Projetos de Engenharia Ltda)

– Consórcio Sener – ATP Corredor Amador Bueno (Sene Setepla Tecnometal Engenharia e Sistemas S.A./ ATP Engenharia Ltda)

– GPO Sistran Engenharia Ltda

A SPObras desclassificou o Consórcio Contécnica – Logit 21 (Contécnica Consultoria Técnica Ltda / Logit Engenharia Consultiva Ltda) e o Consórcio MBCB-2 (Maubertec Engenharia e Projetos Ltda / Cobrape Cia Brasileira de Projetos e Empreendimentos).

RESULTADOS

A SPObras divulgou nesta sexta-feira, 10 de janeiro de 2020, a análise das propostas das licitações para reforma e modernização de três corredores de ônibus na cidade:

– Corredor de Ônibus Amador Bueno da Veiga (trecho entre Praça Micaela Vieira e R. Embira) Zona Leste

– Corredor de Ônibus Itapecerica (trecho entre Terminal João Dias e Terminal Capelinha) – Zona Sul.

– Corredor de Ônibus Santo Amaro/João Dias (trecho entre a Avenida Portugal e Terminal João Dias). Zona Sul.

Relembre: Prefeitura de São Paulo divulga classificação de licitação de projetos de reformas de três corredores de ônibus

Como mostrou o Diário do Transporte, as propostas comerciais foram abertas no dia 18 de dezembro de 2019, e, desde então, analisadas pela comissão de licitação.

Relembre: Prefeitura de São Paulo marca para esta quarta, 18, abertura de propostas em licitações para corredores de ônibus

As classificações divulgadas nesta sexta-feira trazem as notas finais considerando as propostas técnicas e de preço.

Foi aberto período de recurso para as empresas desclassificadas ou mesmo para as que foram classificadas, mas não concordaram com as pontuações atribuídas pela SPObras.

DÉFICIT DE CORREDORES:

A gestão municipal, iniciada em janeiro de 2017 com o hoje governador João Doria, instituiu no plano plurianual da prefeitura a meta de construir e reformar 72 quilômetros de corredores de ônibus.

Levando em consideração a informação da própria prefeitura de que até agora foram entregues 3,3 quilômetros do corredor Berrini, na zona Sul, e que estão em obras mais 14 quilômetros de extensão do corredor Itaquera, trechos 1 e 2, na zona Leste, falta muito para atual gestão cumprir o plano.

Mas o prefeito Bruno Covas declarou ao programa Roda Viva, da TV Cultura, no final de janeiro que, por questões orçamentárias, não vai conseguir cumprir a meta de corredores.

Em fevereiro, em resposta à Folha de São Paulo sobre a matéria que relatava o fato de prefeito Bruno Covas descontinuar ou mudar os nomes dos programas do seu antecessor, João Doria, a administração municipal disse que até o final da gestão a prioridade seria a manutenção dos atuais corredores, em referência ao questionamento sobre o BRT Rapidão, entre os terminais Capelinha e João Dias, na zona Sul.

A primeira promessa, ainda de João Doria, era de que os testes do BRT Rapidão começassem em março de 2017.

Relembre: Doria deve começar a testar ônibus “Rapidão”, na zona sul, nos próximos três meses

No dia 18 de fevereiro de 2019, o Diário do Transporte mostrou que a gestão tirou R$ 12,39 milhões (R$ 12.392.207,64) que estavam previstos para ampliar e moderniza a rede de corredores de ônibus da cidade em benefício do Autódromo de Interlagos, que ainda deve ser concedido à iniciativa privada.

O dinheiro vai ser usado para reformar o pavimento e parte das dependências do local de competição.

O remanejamento está inserido num crédito adicional de quase R$ 100 milhões (R$ 99.998.442,84) aberto pela prefeitura e oficializado em 16 de fevereiro de 2019.

No decreto, valor que o Autódromo vai receber é o mesmo que os corredores de ônibus terão de ceder.

Relembre: Bruno Covas remaneja para o Autódromo de Interlagos R$ 12,3 milhões que seriam para corredores de ônibus

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta