Maringá (PR) descarta aumento da tarifa dos ônibus

Ônibus da TCCC, concessionária do transporte de Maringá. Foto: Luiz Scaff

Prefeitura exige que empresa de ônibus melhore a qualidade dos serviços

ALEXANDRE PELEGI

O valor da tarifa do transporte coletivo de Maringá, norte do Paraná, não terá reajuste no início de 2020, como pretendido pela empresa concessionária Transporte Coletivo Cidade Canção (TCCC).

Em ofício encaminhado à TCCC, a Prefeitura descarta qualquer possibilidade de aumento: “Rejeitamos qualquer atualização no valor da passagem e continuamos a cobrar da empresa melhorias do serviço”, afirma o prefeito em exercício Edson Scabora.

Como mostrou o Diário do Transporte, o último reajuste foi concedido em 14 de junho de 2019, quando a tarifa passou a ser de R$ 4,30. O reajuste de 10,25% foi inferior aos 30% requisitados pela concessionária do transporte coletivo. Relembre: Prefeitura de Maringá anuncia aumento na tarifa dos ônibus para R$ 4,30, reajuste de 10,25%

No mesmo documento, a prefeitura reafirma que não autoriza o uso de micro-ônibus nos horários de pico, momentos em que o fluxo de passageiros é mais intenso, como no início da manhã e final da tarde.

A nota da prefeitura afirma ainda que o vice-prefeito, que assinou o ofício, considera inaceitável a eventual redução de linhas ou de veículos em circulação nesses horários.

A relação da prefeitura de Maringá com a empresa TCCC tem sido mediada pela cobrança incessante de contínuas melhorias no sistema, “de forma a garantir ao usuário um serviço de qualidade sem a contrapartida de tarifas mais altas”, informa o comunicado da prefeitura. “O prefeito Ulisses Maia tem reiterado que a concessionária precisa melhorar seus serviços”, conclui a nota.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta