Barcelona e região iniciam área de baixas emissões proibindo carros e motos poluentes em 95 quilômetros

Publicado em: 2 de janeiro de 2020

Placas foram instaladas no fim de semana

Entretanto, gargalos no transporte coletivo podem complicar deslocamentos

ADAMO BAZANI

Entrou em vigor nesta quinta-feira, 02 de janeiro de 2020, a ZBE – Zona de Baixas Emissões em uma área metropolitana de 95 quilômetros que engloba partes de Barcelona e quatro cidades vizinhas.

Estão proibidos de circular carros a gasolina produzidos antes de 2000, motos antes de 2003 e carros a diesel (que são comuns na Europa) antes de 2005 entre 7h00 e 20h00 de segunda a sexta-feira.

Em caso de desrespeito, as multas podem chegar a 500 euros por veículo, mas até março, ainda não serão aplicadas punições.

A estimativa da administração local é que sejam retirados de circulação na área em torno de 50 mil veículos por dia e ampliadas em 170 mil as viagens em transporte coletivo.

Mas o jornal EL Pais trouxe uma matéria que relata uma série de gargalos nos transportes coletivos que podem dificultar os deslocamentos com esta restrição.

Nem todas as faixas de ônibus, em especial nos limites da cidade, foram implantadas, assim como os estacionamentos nas imediações das estações de trem. As intervenções eram promessas para a implantação das medidas de restrição.

A reportagem ainda diz que as linhas de trem estão saturadas e que vias de transportes coletivos não foram entregues, como na rota B-23, por onde entram em Barcelona 600 ônibus por dia.

O governo local diz que vai concluir as obras e aumentar a oferta com mais trens e ônibus novos.

Ainda de acordo com a administração, novas linhas de ônibus interurbanas e as estações abertas nas linhas 9 e 10 de metrô darão conta da demanda inicial maior.

Além disso, foi adotado um sistema de tarifa pelo qual usuários frequentes dos ônibus e dos modais por trilhos pagam menos.

Os planos é ampliar a restrição de tráfego para ônibus e caminhões mais poluentes a partir de 2021.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

Deixe uma resposta