Araras (SP) revoga licitação para sistema de monitoramento e gerenciamento da frota do transporte público municipal

Foto: prefeitura de Araras

Prefeitura afirma que revogação se deve a “razões de interesse público”

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Araras, interior de São Paulo, revogou a Licitação, na modalidade Pregão Presencial, que visava contratar empresa especializada para fornecimento, implantação e manutenção de equipamentos para controle da operação da frota do transporte público, além de sistema de comunicação aos usuários.

Como mostrou o Diário do Transporte, o aviso saiu publicado no Diário Oficial de 17 de outubro de 2019.

A revogação, divulgada no Diário Oficial desta sexta-feira, 27 de dezembro de 2019, ocorreu, segundo a prefeitura, por “razões de interesse público”.

araras_revoga.png

EDITAL

A contratação seria feita pelo Serviço Municipal de Transportes Coletivos de Araras – SMTCA, empresa municipal que opera o transporte local criada em 1984. O serviço atualmente atende a 20 mil passageiros/dia, com 43 ônibus.

Na justificativa do Edital, a prefeitura explicava que o sistema de monitoramento a ser contratado “visa proporcionar ao Poder Público e às concessionárias uma ferramenta que possibilite planejar, operar e fiscalizar, de forma segura e eficiente, o serviço prestado à população”.

Segundo o Edital, o sistema deve prover as informações necessárias “para proporcionar ao passageiro maior conforto, pontualidade e praticidade em suas viagens, mantendo-se ao tempo o menor custo possível da tarifa, resultado que só se obtém buscando a máxima eficiência da frota disponível”.

Com o uso dos painéis de informação ao usuário a prefeitura quer prover um instrumento efetivo na disponibilização das informações de viagens para os usuários dos transportes públicos.

Para melhor informar aos usuários, o sistema de monitoramento deverá ainda disponibilizar informação com os principais aplicativos de celular disponíveis no mercado (Google, Moovit e Similares).

O Edital definia quesitos básicos para o sistema:

(a) fiscalizar automaticamente a pontualidade e regularidade das partidas e chegadas aos pontos, bem como o cumprimento dos trajetos programados;

(b) controlar, gerenciar todo atendimento do transporte escolar, assim como o controle de acesso dos alunos e frequência, através de tecnologia embarcada GPS e leitor RFID / NFC;

(c) painéis eletrônicos que informem ao usuário a previsão real e precisa dos horários de chegadas e partidas;

(d) fornecer os recursos para o planejamento dinâmico das linhas e horários por parte do poder público;

(e) fornecer os recursos operacionais para que o SMTCA ajuste seus veículos e funcionários ao longo da jornada; e

(f) fornecer as informações aos aplicativos de celular, em tempo real.

O Edital caracterizou ainda 5 ambientes para o fornecimento das informações, com a instalação de um Centro de Controle Operacional (monitoramento da frota); Data Center (servidores que hospedam o sistema); Garagem; Ônibus (que receberá os equipamentos embarcados); e Painéis de Informação ao Usuário.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta