Tarifas integradas entre ônibus e trilhos também sobem em 01º de janeiro em São Paulo. Veja os valores

Publicado em: 21 de dezembro de 2019

Tarifas sobem em ônibus, trens e Metrô

Vale-transporte será mais caro que a tarifa comum nos ônibus de São Paulo e terá reajuste acima da inflação, mesmo com disputas judiciais. Tarifa comum sobe abaixo da inflação. Bilhetes Mensais, 24 horas e Fidelidade também terão aumento

ADAMO BAZANI

A partir de 01º de janeiro de 2020, além de a tarifa básica dos ônibus municipais de São Paulo, Metrô e CPTM subirem de R$ 4,30 para R$ 4,40, as tarifas integradas também terão reajuste.

A integração entre ônibus e sistemas de trilhos passará dos atuais R$ 7,48 para R$ 7,65, de acordo com o comunicado enviado pelo secretário dos transportes metropolitanos, Alexandre Baldy, ao presidente da Alesp – Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, deputado Cauê Macris.

Quem quiser escapar do aumento por alguns meses, pode carregar o Bilhete Único pelo valor atual até 31 de janeiro e, no caso do Metrô e da CPTM, uma opção é comprar os bilhetes individuais de papel com tarjeta eletrônica, Edmonson.

Na capital paulista, a gestão do prefeito Bruno Covas vai manter a diferenciação dos valores da tarifa comum e do Vale-Transporte, uma medida que sofreu diversas contestações na Justiça. Houve ganhos de causa para entidades empresariais que conseguiram restabelecer o valor para o mesmo patamar da tarifa comum, mas uma decisão do STJ –Superior Tribunal de Justiça permite a cobrança diferenciada. Entidades como Idec – Instituto de Defesa do Consumidor e Defensoria Pública tentam derrubar a decisão.

Assim, Bruno Covas vai aumentar o Vale-Transporte de R$ 4,57 para R$ 4,83. A alta será acima da inflação, atingindo 5,7%. A integração pelo Vale-Transporte vai subir R$ 10,2% passando de R$ 7,95 para R$ 8,76, segundo comunicado do secretário municipal de mobilidade e transportes, Edson Caram, para o presidente da Câmara Municipal, Eduardo Tuma.

A taifa comum, de R$ 4,30 para R$ 4,40 sobe abaixo da inflação, com variação de 2,33%.

De acordo com o comunicado de Baldy a Macris, “a inflação medida pelo IPC-FIPE – Índice de Preços ao Consumidor apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas é o estimado para o período de janeiro a dezembro de 2019 em 4,08%”

O último reajuste ocorreu em 13 de janeiro de 2019.

Há uma diferença entre a tarifa integrada na tabela do município (R$ 7,56) e na tabela do estado (R$ 7,65), porque a tabela da prefeitura não calcula a contrapartida do Metrô e da CPTM, mas o passageiro vai pagar na prática R$ 7,65.

Também sobem Bilhetes Mensais, 24 horas e Fidelidade.

O Diário do Transporte noticiou que nesta sexta-feira, 20, onze membros do CMTT – Conselho Municipal de Trânsito e Transporte enviaram carta ao prefeito Bruno Covas pedindo para que não houvesse aumento. Uma das alegações é que o reajuste poderia afugentar ainda mais os passageiros do sistema que tem perdido demanda.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/12/20/membros-de-conselho-protocolam-pedido-para-covas-nao-aumentar-a-tarifa-de-onibus-em-sao-paulo/

Veja as tabelas oficiais publicadas neste sábado, 21 de dezembro de 2019:

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

    BOLSONARO, DORIA E BRUNO COVAS ODEIAM POBRES! NÃO É DÓ O PT QUE DESTRÓI O BRASIL NÃO… ACORDA POVO !

  2. Rodrigo Zika! disse:

    Ah e alguém duvidada que ia subir, enquanto tiver políticas de subsídios, pagaremos a conta pra ter um transporte funcionando sempre no limite, triste.

  3. Alfredo disse:

    Covas e Doria diziam que eram diferentes pois eram mais gestores que políticos, estranho como essa maneira de gerir o transporte na cidade é tão semelhante a de seus antecessores, obras paradas, redução de frota e de linhas, renovação dos ônibus morosa, com muitos veículos com mais de 10 anos circulando, além de, a qualquer custo, tentar repassar as empresas a ineficiência do sistema através do aumento ilegal do vale transporte, essão gestão afundou a cidade

  4. Roberson disse:

    Feliz ano novo

Deixe uma resposta