Três empresas apresentam estudos para implantação e ampliação de redes de wi-fi no Metrô de São Paulo

Chamamento público considera linhas de operação estatal

Sinal será para passageiros. Com base em chamamento público, companhia vai definir modelo de contrato

ADAMO BAZANI

O Metrô de São Paulo divulgou de forma oficial nesta terça-feira, 17 de dezembro de 2019, a relação das empresas que apresentaram interesse e estudos para serviços de sinal de wi-fi nas estações.

Participaram do chamamento público as seguintes empresas de tecnologia que foram classificadas conforme a ordem da publicação oficial:

1º) Stemme Telecomunicações do Brasil Ltda

2º) N1 Serviços de Informática Ltda

3º) ADTK Comércio e Serviços de Informática e Telecomunicações S/A

Agora, com base nestes estudos, o Metrô deve elaborar um modelo de contrato da concorrência.

Os estudos são para as linhas de operação estatal do Metrô: 1-Azul (Jabaquara/Tucuruvi), 2-Verde (Vila Prudente/Vila Madalena) e 3-Vermelha (Itaquera/Barra Funda)

De acordo com o edital, de 38 estações da rede pública, 18 ainda não possuem wi-fi.

Atualmente, conforme site do próprio Metrô, o serviço Free Wi-Fi disponibilizado é “resultado de um chamamento público, com base nos Regulamentos vigentes no Metrô, tendo a N1Telecom vencedora e responsável em prestar os serviços de conexão de alta velocidade sem fio para os usuários do Metrô SP , em 40 Estações nas linhas 1 (azul), 2 (verde) 3 (vermelha) e (5)Lilás.”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta