Prefeitura de SP coloca radares em quatro túneis

Publicado em: 12 de dezembro de 2019

Foto: Wesley Rodrigues (Diário de Goiás)

Outros cinco túneis receberão dispositivos eletrônicos em 2020

ALEXANDRE PELEGI

Enquanto o Governo Federal vive uma queda de braço com a Justiça quanto à utilização de radares nas rodovias federais, em São Paulo a prefeitura, por meio da CET – Companhia de Engenharia de Tráfego decidiu instalar esses equipamentos em quatro túneis da capital a partir desta segunda-feira, 16 de dezembro.

No momento os dispositivos passam por aferição.

E para 2020 a CET anuncia implantar radares em outros cinco túneis, medida que vê como importante para coibir acidentes e aumentar a segurança de motoristas e motociclistas.

Os radares que entrarão em operação nesta segunda-feira estão localizados nos túneis Ayrton Senna II (sentido Ibirapuera), Passagem Franklin Roosevelt (sentido Lapa), Max Feffer (sentido Centro), e Maria Maluf (ambos sentidos).

A população será comunicada com antecedência pela Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) por meio de faixas e painéis de mensagem variável (PMVs) nos locais de acesso aos túneis.

Edson Caram, secretário Municipal de Mobilidade e Transportes, ressalta que o objetivo da medida é proporcionar um trânsito mais seguro, já que a fiscalização eletrônica comprovadamente ajuda a garantir o cumprimento das leis de trânsito, inclusive dos limites de velocidade. “Os acidentes em túneis atualmente são causados, em grande parte, porque motoristas sabem que não há fiscalização e andam em alta velocidade”, acrescentou.

Para 2020 está programado a instalação de radares nos túneis Tribunal de Justiça (ambos os sentidos), 9 de Julho/ Daher Elias Cutait (ambos sentidos), Presidente Jânio Quadros (sentido Morumbi), Sebastião Camargo (sentido Itaim Bibi), Major Natanael/ Noite Ilustrada (sentido Dr. Arnaldo).

A CET informa que o primeiro radar em túnel na cidade de São Paulo foi instalado em julho de 2018, no Túnel Ayrton Senna I (sentido da Marginal Pinheiros). “Entre julho e dezembro do ano passado, após a instalação do radar, foi registrado apenas um acidente neste sentido. No mesmo período de 2017, foram dez acidentes”, informa a Companhia em comunicado.

CELEUMA NAS RODOVIAS FEDERAIS

Já nas estradas sob a responsabilidade da União, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) terá que voltar a utilizar radares móveis na fiscalização.

A decisão liminar é do juiz Marcelo Gentil Monteiro, da 1ª Vara Federal Cível do Distrito Federal, que suspende portaria do governo Bolsonaro publicada em agosto deste ano, que proibia o uso dos aparelhos.

O Governo tem agora prazo de 72 horas para tomar “todas as providências para restabelecer integralmente a fiscalização eletrônica por meio dos radares estáticos, móveis e portáteis nas rodovias federais“.

Em sua sentença, o juiz foi mais além. Ele determinou que o Governo federal “se abstenha de praticar atos tendentes a suspender, parcial ou integralmente, o uso de radares estáticos, móveis e portáteis“.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta