Campo Grande recebe 35 novos ônibus

Publicado em: 2 de dezembro de 2019

Veículos são básicos de motor dianteiro e sem ar-condicionado

Veículos fazem parte de exigência de renovação de frota

ADAMO BAZANI

O Consórcio Guaicurus, que opera o sistema municipal de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, apresentou nesta segunda-feira, 02 de dezembro de 2019, mais 35 ônibus zero quilômetro.

Os veículos fazem parte de uma renovação exigida pela prefeitura e marcada por uma polêmica, com empresários relatando que a receita do sistema não cobria os custos.

A Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos instaurou o processo fiscalizatório Nº 23265/2017-52, para acompanhar e fiscalizar o cumprimento do edital de concorrência de Nº 082/2012, em relação à idade média da frota.

Durante o processo, a Agereg apurou o descumprimento do capítulo 4, que determina a idade média da frota, de cinco anos. Em abril de 2019, esta idade média foi avaliada em 6,76 anos, descumprindo o contrato feito entre as partes. O Edital de Concorrência n. 082/2012 em seu Termo de Referência – Capítulo 4 – Especificação da Frota, prescreve que durante a vigência  da concessão , a idade útil máxima será de 15 anos para veículos da categoria articulado; para demais categorias, 10 anos; e que a idade média da frota deverá ser de até cinco anos.

A prefeitura ainda havia estipulado uma multa de R$ 2.700.504,91 (dois milhões, setecentos mil, quinhentos e quatro reais e noventa e um centavos) por causa do descumprimento da idade máxima dos veículos em parte da frota.

De acordo com nota da prefeitura de Campo Grande, somente neste ano foram entregues 55 novos ônibus coletivos, destes, 20 foram entregues no fim de outubro, e 35 veículos nesta segunda-feira. Desde o início de 2017, foram colocados em circulação, 176 novos ônibus na cidade.

Parte da renovação contou com micro-ônibus

TERMINAIS:

A administração ainda anunciou o início das obras dos terminais Julio de Castilho, Bandeirantes e Guaicurus; e a licitação para mais espaços.

O investimento previsto para os demais terminais é de R$ 3.117.259.73, em dois lotes de obras. O lote 1, no valor de R$ 2.242.090,42,  abrangerá  as intervenções nos terminais Aero Rancho, General Osório e Nova Bahia  e outro de R$ 804.969,81, é referente às adequações nos  pontos de integração Hércules Maymone, Moreninha e Terminal  Morenão.

O projeto, que contemplará também os terminais Bandeirantes, Guaicurus e Julio de Castilho objeto da primeira licitação, inclui a reforma dos banheiros, instalação de bebedouros, revisão das instalações elétricas, hidráulicas, plano de segurança contra incêndio e pânico, cobertura e reforço do piso rígido do pátio. – diz a nota da prefeitura.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta