Governo do Estado prevê entrega do ‘VLT’ de Salvador para 2020

Publicado em: 26 de novembro de 2019

Objetivo do Governo com VLT de Salvador é beneficiar moradores do Subúrbio Ferroviário. Foto: Divulgação.

Assinatura da ordem de serviço para a construção do modal está prevista para o início de dezembro

JESSICA MARQUES

O Governo do Estado da Bahia informou, por meio de nota, que prevê a entrega do “VLT” de Salvador já para 2020. De acordo com as informações oficiais, a assinatura da ordem de serviço para a construção do modal está prevista para o início de dezembro.

Inicialmente, porém, as obras estavam previstas para serem iniciadas em outubro deste ano, conforme noticiado pelo Diário do Transporte.

Relembre: ‘VLT’ de Salvador terá obras iniciadas em outubro e tarifa será mesma de metrô, diz governador da Bahia

Apesar de o governo baiano insistir na terminologia VLT, o modal que será construído trata-se de um legítimo monotrilho, fornecido e operado pela empresa chinesa BYD, que comanda o consórcio Skyrail Bahia, composto também pela Metrogreen.

O contrato, no valor de R$ 1,5 bilhão, será realizado por meio da modalidade de Parceria Público-Privada (PPP), conforme também já noticiado pelo Diário do Transporte.

Relembre: Governo da Bahia assina contrato de “VLT Monotrilho elevado”

Segundo o governo, a previsão de funcionamento da fase 1, que tem 19,2 quilômetros de extensão e 21 estações, já é em 2020. Essa primeira fase deve ligar o Comércio a Cidade baixa de Salvador, atravessando o subúrbio e chegando até a Ilha de São João, em Simões Filho.

Por sua vez, a segunda fase, contará com mais cinco estações, ligando a região de São Joaquim ao Acesso Norte, onde acontecerá a integração com o metrô. Para esta, ainda não foi divulgada uma previsão.

A capacidade de transporte diário do VLT é de 156 mil usuários. Segundo o Governo do Estado, o modal será “rápido, seguro e movido à propulsão elétrica. Não terá a emissão de agentes poluentes prejudiciais ao meio ambiente e ainda será equipado com sistema de ar-condicionado e Wi-Fi para conforto dos passageiros.”

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Bahia, a implantação do metrô em Salvador é considerada um “marco histórico na mobilidade baiana”.

“Foram investidos R$ 3,6 bilhões para a conclusão da Linha 1 e implantação da Linha do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas. Com 20 estações em operação e aproximadamente 33 quilômetros de extensão, o sistema transporta em média 370 mil usuários por dia. De acordo com os dados da Sedur, desde o início das operações, mais de 200 milhões de pessoas já foram transportadas.”

Agora, segundo a Pasta, o chamado VLT substituirá o atual sistema de trens que faz o trajeto entre a Estação da Calçada ao bairro de Paripe, no Subúrbio Ferroviário de Salvador. A intenção do governo é beneficiar mais de 600 mil moradores da região. O VLT pretende ligar o bairro do Comércio, em Salvador, à Ilha de São João, no município de Simões Filho, na região metropolitana de Salvador.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta