Zona Sul de São Paulo recebe 40 ônibus zero quilômetro da Transwolff em dezembro

Publicado em: 25 de novembro de 2019

Ônibus passam pelos últimos preparativos antes da operação.

Deste total, 30 unidades têm suspensão a ar. Todos os veículos contam com ar-condicionado e frota nova vai ser distribuída em diferentes linhas

ADAMO BAZANI

A partir de dezembro, passageiros da zona Sul da Capital Paulista, passam a contam com 40 ônibus zero quilômetro em linhas operadas pela empresa Transwolff, do subsistema local de distribuição.

A empresa destacou ao Diário do Transporte em primeira mão, que 30 destes ônibus são dotados de suspensão pneumática o que, segundo a companhia de transportes, aumenta o nível de conforto de passageiros e motoristas.

Assim, a nova frota é composta de 30 chassis Mercedes-Benz OF-1724L (suspensão a ar) e de 10 unidades Mercedes-Benz OF-1724 (com suspensão metálica).

Os ônibus já possuem a nova pintura do sistema da cidade, apresentada recentemente pelo prefeito Bruno Covas.

Seguindo as especificações determinadas pela gerenciadora municipal (SPTrans – São Paulo Transporte), cada ônibus possui três portas, sendo que a do meio é dotada de elevador para pessoas com restrição de locomoção, ar-condicionado, vidros colados, entradas USB para carregamento de celulares, preparação para internet gratuita (wi-fi) e outros dispositivos móveis, além de câmeras de monitoramento.

A motorização é dianteira.

Os novos ônibus serão distribuídos em diferentes linhas operadas pela empresa, entre as quais:

6074/10 – Jardim Gaivotas/CPTM – Jurubatuba

6016/41 – Jardim Porto Velho/Terminal Grajaú

6072/10 – Jardim São Nicolau/Terminal Varginha

7005/51 – Jardim Vera Cruz/Metrô Capão Redondo

7006/51 – Jardim Horizonte Azul/Metrô Capão Redondo

7017/10 – Jardim Guarujá/Terminal Guarapiranga

Com a renovação, segundo a Transwolff, a idade média da frota da empresa passa ser de 4,7 anos.

Em nota ao Diário do Transporte, o diretor de Relações Institucionais da Transwolff, Nivaldo Azevedo, disse que o transporte em São Paulo passa por dificuldades financeiras e que a renovação só foi possível por meio de planejamento interno.

“Gostaria de ressaltar que é um planejamento feito há anos. Há dificuldade financeiras momentâneas no transporte, inclusive para a Transwolff. A programação de renovação de frota vem sendo feita e implantada desde o início da operação da Transwolff, em 2015. Uma das diretrizes desde o início foi incorporar à frota apenas carros com menos emissão de poluição.”

ELÉTRICOS:

Como mostrou o Diário do Transporte, no último dia 19 de novembro de 2019, a Transwolff colocou em circulação, 15 ônibus 100% elétricos para operações na linha 6030 – Unisa – Campus 1/Terminal Sato Amaro.

Segundo a prefeitura de São Paulo, é a maior frota de ônibus elétricos a bateria em uma única empresa e linha no País.

A estimativa é que outros três veículos elétricos sejam incorporados aos serviços, segundo declarou o secretário de Mobilidade e Transportes da cidade de São Paulo, em entrevista ao Diário do Transporte, Edson Caram.

Relembre, com vídeo:

https://diariodotransporte.com.br/2019/11/19/quinze-onibus-eletricos-da-transwolff-comecam-a-operar-nesta-terca-feira-19/

Veículos já estão na garagem da empresa na zona Sul.

Ônibus já recebem novo padrão visual da cidade

EMPRESA:

Atualmente, a Transwolff, que surgiu da cooperativa de transportes CooperPam, possui a terceira maior frota por empresa da cidade.

São 656 ônibus que circulam pelo lote distribuidor D 10 (Área Operacional Sul 2 – azul claro) e 611 pelo D 11 (Área Operacional Sudoeste 1 – vinho).

A empresa opera 140 linhas, das quais 80 no lote D10 e 60 no D 11.

Por dia, a Transwolff transporta uma média de 790 mil passageiros, sendo 430 mil no lote D10 e 360 mil no lote D11.

A empresa também opera na região vans do Atende, o serviço especial de transporte para pessoas com grau severo de deficiência.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta