Black Friday: Procon faz ação no Metrô de São Paulo e CPTM para orientar consumidores

Publicado em: 25 de novembro de 2019

A ação ocorrerá das 10h às 14h, na Estação Tamanduateí, de segunda a quarta-feira. Foto: Adamo Bazani.

Passageiros poderão tirar dúvidas e receber orientações quanto ao consumo na hora de fazer compras

JESSICA MARQUES

Com a chegada da Black Friday, na próxima sexta-feira, 29 de novembro de 2019, a Secretaria da Justiça e Cidadania fará mais ações de esclarecimento ao consumidor sobre a Black Friday, na Estação Tamanduateí da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e na estação Corinthians-Itaquera do Metrô de São Paulo, com especialistas em defesa do consumidor do Procon-SP.

Segundo a CPTM, os técnicos do Procon estarão identificados com colete, distribuindo folhetos explicativos e orientando os consumidores como evitar cair em ciladas durante a promoção, cuidados com promoções recebidas por meio de redes sociais e e-mails, conferir prazos de entrega e política de troca, entre outros.

Na CPTM, a ação será das 10h às 14h, na Estação Tamanduateí, que atende a Linha 10-Turquesa, de segunda-feira, 25 de novembro de 2019, a quarta, 27. No metrô, a atividade será realizada nos mesmos dias e horários.

Confira dicas do Procon para se dar bem nas compras:

Recomenda-se que o consumidor faça uma lista do produto ou serviço que precisa ou deseja e estipule um limite, evitando assim gastar mais do que o previsto. Importante também fazer uma pesquisa de preços por meio de aplicativos e sites de comparação de preços.

Qualquer produto, nacional ou importado, deve apresentar informações corretas, claras e em língua portuguesa sobre suas características, qualidade, quantidade, composição, preço, garantia, prazo de validade, origem, além dos riscos que possam apresentar à saúde e segurança dos consumidores.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, em compras feitas fora do estabelecimento, o consumidor tem 7 (sete) dias para “se arrepender”, cancelar a compra, devolver o produto e pedir o dinheiro de volta (o prazo passa a contar da data da compra, quando é feita na loja, ou da entrega do produto, para compras fora do estabelecimento comercial).

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta