Validade de créditos antigos de cartões para ônibus da Região Metropolitana de Campinas é prorrogada

Publicado em: 17 de novembro de 2019

Prazo para os passes de papel das antigas empresas que operavam na RMC não será prorrogado. Foto: Divulgação.

Passageiros podem adquirir novos cartões BUS+ até 31 de dezembro

JESSICA MARQUES

A EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) informou, em nota, que a validade dos créditos nos cartões das antigas permissionárias nos ônibus intermunicipais da Região Metropolitana de Campinas (RMC), no interior de São Paulo, foi estendida até 31 de dezembro, impreterivelmente.

O prazo se encerraria na última sexta-feira, 15 de novembro. A medida vale para os cartões das modalidades Comum e Escolar Meia-Tarifa.

Entretanto, segundo a EMTU, o prazo para os passes de papel das antigas empresas que operavam na RMC não será prorrogado.

Com isso, os passageiros ganham mais um prazo para emitir o Cartão BUS+ que substitui os demais cartões.

Segundo informações do Consórcio BUS+, os usuários que ainda têm saldo nos cartões Comum e Escolar Meia Tarifa precisam gastar os créditos até 31 de dezembro. Os cartões Bus+ continuam valendo e não têm data de validade.

“É a segunda vez que o Consórcio BUS+, em conjunto com a EMTU, faz a prorrogação do prazo de aceitação. Inicialmente, a aceitação era prevista até 30 de setembro. Posteriormente, o prazo foi dilatado para o dia 15 de novembro e, agora, até o último dia deste ano, impreterivelmente”, informou o consórcio, em nota.

“Para os usuários que ainda farão os novos cartões BUS+ é importante lembrar que o prazo de entrega é de até cinco dias úteis após o cadastro.”

Até o final de outubro, foram emitidos e entregues aos passageiros um total de 108.676 cartões BUS+.

Lançados em 24 de junho, os novos cartões BUS+ podem ser obtidos em um dos postos de atendimento do Consórcio BUS+ na região. A lista de locais está disponível no site www.busmais.com.br.

Cartão BUS+

O novo Cartão BUS+ unifica e substitui os atuais bilhetes. Desta forma, é possível utilizar apenas um meio de pagamento no transporte metropolitano das 20 cidades da região.

Operado pelo Consórcio BUS+, esse sistema de bilhetagem eletrônica atende passageiros da região que fazem cerca de 3 milhões de viagens mensais.

“Outra vantagem é a segurança, já que os créditos podem ser recuperados em caso de necessidade do cancelamento do cartão por perda, furto ou roubo”, informou a EMTU, em nota.

Consórcio BUS+

O Consórcio BUS+ atende toda a RMC e interliga os 20 municípios, por meio de uma malha de linhas metropolitanas.

O BUS+ é formado pelas empresas consorciadas Transportes Capellini, Expresso Metrópolis Transportes e Viagens, Transportadora Salamanca, Expresso Fênix Viação, Expresso Jota Jota e Auto Viação Campestre.

Mensalmente, a frota do BUS+ percorre 3,4 milhões de quilômetros, distribuídos nas 140 mil viagens realizadas pelos corredores e ruas da RMC.

“Recentemente, a Transportes Capellini, líder do consórcio, investiu cerca de R$ 59 milhões na aquisição de 142 veículos zero-quilômetro. Os veículos são equipados com ar-condicionado, GPS, telemetria. A operação do Consórcio BUS+ é acompanhada em tempo real”, informou o consórcio, em nota.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta