Acidente com ônibus a serviço da Buser deixa motorista morto em Minas Gerais

Publicado em: 13 de novembro de 2019

Foto: redes sociais

Aplicativo e empresa PraiaTur dizem que vão prestar assistência às vítimas e aos familiares do condutor

ADAMO BAZANI / JESSICA MARQUES

O motorista da empresa de fretamento PraiaTur, Divino Egídio dos Reis, morreu nessa madrugada após o veículo que dirigia bater na traseira de uma carreta, na Rodovia Fernão Dias, região de Pouso Alegre, em Minas Gerais.

O ônibus fazia a ligação entre São Paulo e Belo Horizonte e tinha viagem intermediada pelo aplicativo de transporte Buser.

De acordo com a empresa de tecnologia, no veículo havia 26 passageiros, sendo que quatro tiveram ferimentos sem gravidade. Os outros não se feriram, ainda de acordo com a empresa.

Por meio de nota, a Buser e a PraiaTur informaram que prestam assistência às vítimas e aos familiares do condutor.

É o primeiro acidente com gravidade envolvendo veículos a serviço da empresa de aplicativo. Confira a nota, na íntegra:

Manifestação da Buser sobre acidente ocorrido em Pouso Alegre/MG

É com profundo pesar que a Buser comunica o falecimento de Divino Egídio dos Reis, motorista da empresa parceira PraiaTur, vítima de um acidente ocorrido na madrugada desta quarta-feira (13), na rodovia Fernão Dias, nas proximidades de Pouso Alegre/MG.

Na ocasião o veículo que realizava o trecho São Paulo-Belo Horizonte chocou-se contra a traseira de uma carreta. Dos 26 passageiros, quatro sofreram escoriações leves e já tiveram alta, seguindo imediatamente ao seu destino.

A Buser e a PraiaTur seguirão prestando atendimento aos envolvidos e atualizando todos os interessados, por meio de seus canais de comunicação, a respeito dos desdobramentos do ocorrido.

Todos, passageiros e motoristas, estão cobertos pelos seguros contratados tanto pela companhia de transporte quanto pela Buser, que neste momento de dor se solidarizam com amigos e familiares da vítima.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Souza Brunet disse:

    Gostaria de ver noticiado aqui por vc também outros acidentes com ônibus de qualquer empresa que opere no modo rodoviário interurbano, As formas são variadas: transporte rodoviário clandestino, transporte rodoviário regular, transporte sob fretamento contínuo, transporte turístico, tanto em âmbito municipal ou intermunicipal ou interestadual ou internacional…

    1. lindomar disse:

      Perfeito seu comentário, senão fica a impressão de que apenas determinadas empresas têm seus acidentes noticiados pela mídia em geral

    2. Carlos disse:

      Você e o tal Lindomar devem trabalhar na Buser, pois esta página já noticiou diversos acidentes com esta gravidade. Ocorreu com a Buser agora, merece a mesma atenção que os outros.

  2. Rodrigo Zika! disse:

    Tem que indenizar financeiramente, se quer operar tem que saber dos riscos, não pode ficar impune.

    1. lindomar disse:

      Isso é responsabilidade da seguradora contratada tanto pela empresa quanto pelo aplicativo.

  3. Marco Franco disse:

    Lindomar, vc está profundamente enganado, sugiro que vc estude um pouco mais a legislação. A obrigação original é da EMPRESA TRANSPORTADORA, independente de quem seja a culpa ou independente se ela tem seguro ou não. Em direito chamamos isso de RESPONSABILIDADE OBJETIVA, ou seja, a empresa transportadora tem a obrigação legal de responder pela integridade dos seus passageiros. Caso a seguradora não ampare esses passageiros conforme eles merecem ou como eles devem ser tratados, quem responderá na justiça é a empresa transportadora. Ela que procure os seus direitos com a seguradora caso entenda um direito seu.

Deixe uma resposta