CPTM adia novamente licitação relativa a suprimento de energia de tração das linhas 11, 12 e 13

Publicado em: 9 de novembro de 2019

Sessão Pública, que estava marcada para 17 de setembro e havia sido adiada indefinidamente, fora remarcada para 14 de novembro

ALEXANDRE PELEGI

A CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos adiou novamente, e por tempo indeterminado, a licitação para contratação de prestação de serviços técnicos especializados de engenharia para supervisão do fornecimento e instalação do sistema de suprimento de energia de tração das linhas 11 – Coral, 12 – Safira e 13 – Jade.

O aviso de adiamento foi publicado no Diário Oficial do Estado deste sábado, 09 de novembro de 2019.

Esta é a segunda vez que o certame á adiado.

O Aviso de Licitação havia sido publicado anteriormente no Diário Oficial de 11 de julho de 2019. Relembre: CPTM abre licitação para suprimento de energia de tração das linhas 11, 12 e 13

Na sequência, a Sessão Pública de processamento da licitação foi adiada “sine die”, ou seja, indefinidamente, conforme divulgou o Diário do Transporte no dia 1º de agosto de 2019. Relembre: CPTM adia licitação relativa a suprimento de energia de tração das linhas 11, 12 e 13

Em 06 de setembro, a CPTM publicou no Diário Oficial a retomada da licitação, marcando a concorrência para 14 de novembro. Relembre: CPTM publica aviso de retomada de licitação relativa a suprimento de energia de tração das linhas 11, 12 e 13

Com o novo adiamento, o processo fica suspenso, sem prazo para ser novamente retomado.

Hoje, no Brasil, os sistemas de tração elétrica estão presentes nas ferrovias que atendem os subúrbios do Rio de Janeiro e São Paulo e nos sistemas metroviários.

É importante notar que a proposta de elevar a CPTM ao “padrão Metrô” obrigará o Estado a criar condições para atender ao substancial aumento da capacidade de oferta de transporte que virá nos próximos anos. Isso implica em investir em sistemas que impliquem na diminuição do intervalo entre trens, ao lado da melhoria da qualidade do serviço prestado.

Nesse sentido, são fundamentais não só a aquisição de material rodante, como a rede aérea, sistemas de sinalização e o Sistema de Alimentação Elétrica.

Um ponto fundamental é a exclusividade do uso das linhas para o transporte de passageiros, o que dependerá da efetivação de uma promessa do governador João Doria de construir o Ferroanel.

A obra, quando pronta, permitirá finalmente que os trens de passageiros da CPTM deixem de compartilhar os trilhos com o transporte de carga. Relembre: Doria anuncia parceria com a União para construção do Ferroanel; obra atenderá transporte de carga e passageiros

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

 

 

Deixe uma resposta