Metroviários de São Paulo decretam estado de greve

Publicado em: 8 de novembro de 2019

Nova assembleia está marcada para terça-feira. Foto: Divulgação / Sindicato.

Categoria reivindica garantia de direitos de escala e jornada de trabalho para novos funcionários

JESSICA MARQUES

O Sindicato dos Metroviários de São Paulo informou na tarde desta sexta-feira, 08 de novembro de 2019, que a categoria decretou estado de greve. A decisão foi tomada após assembleia realizada nesta quinta, 07.

Assembleia do dia 7/11 rejeitou a proposta da empresa, aprovou uma contraproposta e decretou estado de greve. A proposta da empresa é a mesma apresentada anteriormente e ataca a escala base, não repõe e não garante os direitos de escala e jornada de trabalho para os novos funcionários. Além disso, entendemos que enquanto estivermos em negociação vale o acordo anterior. Mas isso a empresa nega”, informou o sindicato, em nota.

A categoria informou ainda que fez uma contraproposta buscando negociação, aprovou um “Plano de Lutas” e marcou uma nova assembleia para terça-feira, 12.

Confira abaixo o plano divulgado pelo sindicato:

Intensificar o uso do adesivo;

Qualquer alteração na jornada não deverá ser respeitada pela categoria;

Defesa das duas escalas do VPN/VPL e repúdio aos assediadores da área;

Realização de setoriais nas áreas;

Assembleia em 12/11 (terça-feira);

Não fazer horas extras nem quebra-galhos.”

OUTRO LADO

Em nota, a Companhia do Metrô informou que “continua aberta ao diálogo com a categoria de forma a chegar a um acordo satisfatório para as partes”.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta