STM entrega obras no acesso da Estação Capão Redondo, na linha 5-Lilás, nesta terça-feira, 22

Publicado em: 21 de outubro de 2019

Foto: Redes Sociais.

Longas filas por causa da estrutura são reclamações constantes. Governo do Estado promete ampliação do espaço em 63% e maior fluidez dos passageiros

ADAMO BAZANI

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos apresenta nesta terça-feira, 22 de outubro de 2019, a conclusão das obras de melhorias da estação Capão Redondo, na zona Sul da capital paulista, um dos extremos da linha 5-Lilás da rede de metrô, operada pelo Consórcio ViaMobilidade.

Entre as principais intervenções estão a ampliação do acesso aos passageiros.

As longas filas, principalmente na parte da manhã, são reclamações constantes dos usuários, muitos dos quais, disseram que tem sido necessário sair mais cedo de casa por causa do tempo perdido no acesso.

A estação recebe uma grande demanda de passageiros de ônibus municipais e metropolitanos que seguem viagem na linha 5. O número de usuários teve crescimento significativo após a conexão com a linha 2-Verde  na estação Chácara Kablin. A estimativa da STM é de que, nos dias úteis, 100 mil pessoas passagem pela estação Capão Redondo.

Com as obras, segundo ainda a secretaria, a perspectiva é de que haja os seguintes benefícios:

– O espaço foi ampliado em 63%.

– Ampliação do espaço de entrada;

– Implantação de uma passagem exclusiva para o terminal de ônibus e aumento do número de catracas;

– Substituição da escadaria da calçada por uma rampa, com ligação direta à área das catracas, para oferecer acessibilidade a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida;

– Reposicionamento das máquinas de autoatendimento e recarga de bilhetes.

A cerimônia deve ter a participação do secretário dos transportes metropolitanos, Alexandre Baldy.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Cibele Zveibil disse:

    Entaladas daí até a Santa Cruz

  2. Laurindo Martins Junqueira Filho disse:

    Será que não vão lotar a plataforma? Há 7 anos alertou-se para o “estouro” previsível da Linha 5 nesse trecho… Propôs-se aliviá-la construindo um monotrilho na M’Boi Mirim… Desconversaram dizendo que a Linha 5 do metro seria estendida até Jd. Ângela até 2017 … Se de fato fizerem isso algum dia, a 5 não conseguirá dar conta… Os trens lotarão em Ângela e os de Capão não conseguirão entrar… Quem sobreviver, verá…

  3. JOAO CARLOS DA SILVA disse:

    PODERIA LEVAR ESSA LINHA ATÉ O VALO VELHO,,,LIMITE DE MUNICÍPIO COM ITAPECERICA,,,COM MAIS DUAS ESTAÇÕES ISSO DIMINUERIA O FLUXO DE PASSAGEIRO NO CAPÃO,,,,ISSO INTERESSA PARA ALGUEM DO SISTEMA?

Deixe uma resposta