Prefeitura de São Paulo altera comitê que vai acompanhar inclusão de ônibus menos poluentes na cidade

Publicado em: 9 de outubro de 2019
ônibus elétrico

Ônibus elétrico em teste na zona Sul de São Paulo

Lei que determina redução de emissões está em vigor desde janeiro de 2018, mas até agora, nenhum novo ônibus menos poluente foi colocado em operação comercial, apenas testes

ADAMO BAZANI

A SMT – Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes de São Paulo alterou a composição do comitê que vai acompanhar a substituição dos atuais ônibus por modelos menos poluentes.

A portaria 125 foi publicada nesta quarta-feira, 09 de outubro de 2019, sendo assinada pelo secretário Edson Caram.

O comitê é formado por secretários municipais, funcionários de áreas técnicas da prefeitura, representantes de instituições de ensino, de ONGs, da indústria de veículos e das empresas de ônibus.

Entre os representantes das fabricantes de ônibus movidos à eletricidade estão, pela Associação Brasileira de Veículos Elétricos – ABVE,  Iêda de Oliveira (da empresa Eletra) e Adalberto Maluf (da empresa BYD). A Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores também possui representantes, como na composição anterior: Marco Antonio Saltini e Gustavo Bonini.

Também integram representantes da Ceagesp e do setor de coleta de lixo porque a lei que determina a redução de emissões engloba caminhões à serviço prefeitura.

O mesmo ocorre com transportadores escolares.

A lei está em vigor desde janeiro de 2018, mas até agora nenhum ônibus menos poluente foi colocado em operação comercial na cidade, apenas testes.

A demora para a renovação com coletivos de tecnologia limpa é justificada, em parte, pelo atraso na licitação dos ônibus, que se arrastava desde 2013, e só teve os contratos de 15 anos assinados em 06 de setembro de 2019. Muito embora, tanto prefeitura como as próprias viações sabiam que a composição dos empresários da cidade não mudaria com a licitação.

Atualmente, apenas os 200 trólebus da Ambiental Transportes, integrante do Consórcio Transvida, não poluem na cidade. A licitação prevê a possibilidade da inclusão de 50 outros trólebus, mas não contempla a ampliação da rede aérea de fiação para mais linhas, um pedido de entidades que defendem transportes limpos.

Como mostrou o Diário do Transporte, o secretário Edson Caram anunciou que até o final deste mês, 15 ônibus 100% elétricos serão colocados em circulação.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/10/01/em-ate-20-dias-15-onibus-100-eletricos-passam-a-circular-na-cidade-de-sao-paulo-diz-caram/

Desde janeiro de 2018 está em vigor na cidade de São Paulo, a lei 16.802, que estipula metas de redução de emissões de poluentes pelos caminhões de serviços púbicos e ônibus das linhas municipais para os anos de 2027 e 2037.

A lei substitui o artigo 50 da Lei de Mudanças Climáticas de 2009 que previa que em 2018 nenhum ônibus mais seria movido a combustível fóssil e que acabou não sendo cumprida.

Pela lei sancionada no início de 2018, após um ano de intensos debates na Câmara Municipal, em 2027, as emissões de CO2 (gás carbônico) devem ser 50% menores e zeradas em 2037. Já as reduções de MP (materiais particulados) devem ser de 90% até 2027 e de 95% em 2037. As emissões de Óxidos de Nitrogênio devem ser reduzidas em 80% até 2027 e em 95% até o ano de 2037.

De acordo com a portaria publicada nesta quarta-feira, o “Comitê Gestor do Programa de Acompanhamento da Substituição de Frota por Alternativas Mais Limpas” passa a ser formado por:

Secretários Municipais:

– Secretário Municipal de Mobilidade e Transportes, que presidirá;

– Secretário Municipal do Verde e do Meio Ambiente;

– Secretário Municipal das Subprefeituras – SMSUB;

– Secretário Municipal da Fazenda;

– Secretário do Governo Municipal;

São Paulo Transporte S/A – SPTrans:

Titular – Simão Saura Neto

Suplente – Pedro de Souza Rama

Companhia de Engenharia de Tráfego – CET/SP:

Titular – Gilberto Silva Junior

Suplente – Paulo Sérgio V. Reimberg

Autoridade Municipal de Limpeza Urbana – AMLURB:

Titular – Adriana Salomão Jadão

Suplente – Leila Gonçalves Spineli

Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo – CEAGESP:

Titular – Flávio Luis Godas

Suplente – Marcos Antonio dos Santos

Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo – STM:

Titular – Matheus Antonio Mendonça da Silveira

Suplente – Gustavo Cheberle Giansante

Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos S/A – EMTU:

Titular – Marcos Correia Lopes Suplente – Alexandra Renata Rodrigues Domingues

Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo – ARTESP:

Titular – Maurício Olbrick Rodrigues

Suplente – Mario Imura

Universidade de São Paulo – USP:

Titular – Denise Crocce Romano Espinosa

Suplente – Paulo Santos de Almeida

Universidade Estadual Paulista – UNESP:

Titular – Ricardo Quilici

Suplente – Alexsandro Albuquerque Luz

Secretaria Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente:

Titular – Oswaldo dos Santos Lucon

Suplente – Ricardo Cantarani

Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB:

Titular – Carlos Ibsen Vianna Lacava

Suplente – Marcelo Pereira Bales

Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo – SPUrbanuss:

Titular – Francisco Armando Noschang Christovam

Suplente – Carlos Alberto Fernandes Rodrigues de Souza

Empresas ou consórcios concessionários pertencentes ao Sistema de Limpeza Urbana do Município de São Paulo:

Titular – Francisco Vianna

Suplente – Jorcival Fernandes de Oliveira

Transportadores escolares vinculados ao Programa de Transporte Escolar Municipal Gratuito – TEG:

Titular – Ivan Olimpio de Novaes

Suplente – Ed Carlos Lucena de Macedo

Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros por Fretamento e Para Turismo de São Paulo e Região – TRANSFRETUR:

Titular – Jorge Miguel dos Santos

Suplente – Kelly Rodrigues Morette

Conselho Internacional para Iniciativas Ambientais Locais – ICLEI:

Titular – Igor Reis de Albuquerque

Suplente – Camila Pavão Chabar

Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESP:

Titular – José Ricardo Marar

Suplente – Emma Russo

Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores – ANFAVEA:

Titular – Marco Antonio Saltini

Suplente – Gustavo Bonini

Associação Civil Greenpeace:

Titular – Davi de Souza Martins

Suplente – Luiza Lima

Associação Nacional de Transportes Públicos – ANTP:

Titular – Olímpio Alvares

Suplente – Eduardo Alcântara Vasconcellos

Força Sindical:

Titular – Felix Serrano de Barros

Suplente – Wilson Pereira dos Santos

Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo- SEESP:

Titular – Edilson Reis

Suplente – Gley Rosa

Associação Brasileira de Veículos Elétricos – ABVE:

Titular – Iêda de Oliveira

Suplente – Adalberto Maluf

International Council on Clean Transportation – ICCT:

Titular – Carmen Sílvia Câmara Araújo

Suplente – Ray Minjares

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Rodrigo Zika! disse:

    São penas falácias, as empresas continuam comprando modelos padrons todo prata a diesel normalmente, o que mais tem e foto deles nos grupos do face, uma verdadeira piada.

  2. Douglas Damiao disse:

    O que acontece é que a SPtrans e a prefeitura só prometem e não cumpram nada, esse negócio de ônibus elétrico já está a todo vapor lá fora, vários países já estão deixando os ônibus a diesel e adquirindo os elétricos e aqui vamos ter que esperar uns 15 anos para vermos uma frota elétrica em SP

Deixe uma resposta para Rodrigo Zika! Cancelar resposta