Manobra de vereadores da base de Bruno Covas quer permitir que prefeitura use para vias dinheiro que seria para transporte público, cliclistas e pedestres

Publicado em: 9 de outubro de 2019

De última hora, base governista afrouxou regra do Fundurb, permitindo que os 30% para corredores de ônibus, calçadas e ciclovias possam ser usados para melhorias viárias

ADAMO BAZANI/JESSICA MARQUES

A base do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, na Câmara Municipal fez uma manobra na tarde desta quarta-feira, 09 de outubro de 2019, que pode permitir que a prefeitura use os 30% do Fundurb – Fundo do Desenvolvimento Urbano que deveriam investidos em corredores de ônibus, calçadas e ciclovias também em melhoria diversas de vias públicas, beneficiando assim o transporte individual.

O projeto original, PL 354/2019, do vereador Fábio Riva (PSDB), propunha o uso de parte do Fundo para moradias populares e compras de terrenos, mas, de última hora, foi incluída a possibilidade de a prefeitura usar o dinheiro dos transportes públicos ou não motorizados para ruas e avenidas em geral.

Segundo informações de vereadores da oposição, alteração foi apresentada no meio de outro projeto de lei e aprovada em menos de uma hora. O texto ainda vai para aprovação ou veto do prefeito.

Confira a tramitação:

A discussão sobre utilizar os recursos para mudanças viárias surgiu apenas nesta quarta-feira. O projeto original incluía habitações populares.

Os parlamentares estavam negociando com entidades de luta por moradia sobre a possibilidade de utilização do fundo para construir moradias sociais, comprar terrenos e elaborar projetos. O texto original tratava exclusivamente da compra de terrenos.

Os recursos para o fundo são oriundos de taxas pagas por construtoras, para que consigam obter autorização para construírem na cidade. Até agosto de 2019, o Fundurb arrecadou R$ 492 milhões.

ESCLARECIMENTO

O gabinete do Vereador Fabio Riva enviou e-mail para a redação do Diário do Transporte esclarecendo que o projeto citado (354/2019) não trata dos temas citados na matéria. Segundo a nota, o projeto aprovado é o 513/2019, de autoria do executivo, na versão apresentada ao plenário no substitutivo número dois.

Segue a nota na íntegra:

Obrigado por acompanhar as atividades legislativas da Câmara Municipal e do Vereador Fabio Riva, no entanto me cabe alertar para uma informação incorreta divulgada neste veículo. 
A matéria, publicada em 09.10.2019, sob o título “Manobra de vereadores da base de Bruno Covas quer permitir que prefeitura use para vias dinheiro que seria para transporte público, cliclistas e pedestres”,  indica, ao final, um projeto de autoria do Vereador Fabio Riva, o Projeto 354/2019, como tendo sido aprovado e responsável pelas mudanças apontadas no teor do texto, no entanto este projeto, 354/2019, continua em trâmite, o projeto aprovado, ao qual se refere a matéria é o 513/2019, de autoria do executivo, na versão apresentada ao plenário no susbtitutivo número dois.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Colaborou Jessica Marques

Comentários

  1. Rodrigo Zika! disse:

    Um verdadeiro absurdo.

  2. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

    Depois vem a público dizer que quer uns trooceentus kms de Corredores de Onibus… aff! É muita cara -de-pau mesmo! Seus fakes! PSDB e afins , PSL e afins… PT e afins… IGUAIS!!!! 😠

    1. Robson disse:

      Não, não é igual. O PT sempre governou para quem mais precisa. Foi o PT que fez os corredores de onibus, ciclovias, criou o bilhete único, dentre outros. Pesquise melhor antes de falar o que não sabe!

Deixe uma resposta para Robson Cancelar resposta