Em sete dias de Rock in Rio, BRT transporta 300 mil passageiros em mais de 2 mil viagens

Publicado em: 7 de outubro de 2019

Ônibus alugados para o Rock in Rio atenderão a linhas regulares do BRT Transoeste. Foto: Divulgação.

Prefeitura informou que, no último dia, um ônibus do BRT foi lacrado e 48 multas foram aplicadas ao consórcio

JESSICA MARQUES

Em sete dias de Rock in Rio, o Consórcio BRT informou que transportou 300 mil passageiros em mais de 2 mil viagens. O tempo médio do percurso entre o Terminal Jardim Oceânico, onde existe a integração com o metrô, e o Terminal Centro Olímpico foi de 20 minutos, segundo o consórcio.

Uma das medidas adotadas para viabilizar a operação foi o aluguel de ônibus articulados de outras capitais, que a partir desta terça-feira, 08 de outubro de 2019, atenderão a linhas regulares do BRT Transoeste.

Todos os ônibus alugados serão mantidos temporariamente para reforçar a frota do BRT Transoeste até que outros ônibus que estão em manutenção voltem a circular. Estes articulados alugados já passaram por vistoria técnica, segundo o Consórcio.

Em nota, a Prefeitura do Rio de Janeiro confirmou a informação e afirmou que são sete os ônibus alugados que serão destinados à operação normal.

“O BRT vem se empenhando junto à Secretaria Municipal de Transportes em implementar ações que melhorem as condições do Sistema BRT de forma a oferecer ao cidadão carioca um produto que lhe garanta segurança e conforto em seu ir e vir na cidade. Nesse sentido, a aproximação do festival precipitou a necessidade de incremento da frota de forma a minimizar os efeitos que o aumento de volume de passageiros durante o RIR pudesse trazer ao dia a dia do usuário. Assim, foram alugados 7 (sete) ônibus que vieram de outros estados e que aqui chegaram às vésperas do evento. Esses veículos passaram por vistoria da SMTR, apontando algumas fragilidades técnicas, que foram prontamente regularizadas pelo BRT. Está sendo avaliada a formalização da inclusão destes veículos para operação rotineira no sistema”.

ÔNIBUS LACRADO E MULTAS

A Secretaria Municipal de Transportes do Rio de Janeiro informou, em nota, que atuou de forma reforçada durante todos os dias do Rock in Rio, com o objetivo de verificar os serviços prestados pelos transportes públicos municipais, bem como coibir possíveis irregularidades.

Desta forma, um ônibus do BRT foi lacrado e 48 multas foram aplicadas ao Consórcio, segundo a Prefeitura.

“Com relação ao sistema BRT, os fiscais da SMTR, que atuaram diariamente nas estações, de 13h às 5h30, flagraram falhas nos serviços, como intervalos entre partidas em desacordo com o estabelecido, falta de organização nos terminais, má conservação do veículo, colocar veículo não autorizado em operação, descumprimento de horário e não cumprimento da determinação da SMTR sobre exibir adesivo com a tarifa especial para o evento”, informou a Prefeitura, em nota.

Ao ser questionado sobre as autuações, o Consórcio BRT informou, em nota, que a operação seguiu dentro da normalidade.

“Não fomos notificados pela Prefeitura do Rio e, por isso, não podemos comentar o texto enviado”.

Durante as ações de fiscalização no entorno do Parque Olímpico, equipes da secretaria, que atuaram de 14h até o término do evento, aplicaram 298 multas a táxis e veículos particulares, sendo três por transporte irregular de passageiros, além de outras irregularidades, como estacionamento irregular, uso de celular ao volante, ausência do cinto de segurança, mau estado de conservação e vistoria vencida.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta