Empresas de ônibus de Fortaleza e Região Metropolitana voltam a operar com 100% da frota

Publicado em: 25 de setembro de 2019

Ao todo, o estado já contabiliza mais de 60 ataques em Fortaleza, Região Metropolitana e interior. 

Redução do número de veículos havia ocorrido devido à violência no Ceará, mas ataques continuam em pelo menos 13 municípios

JESSICA MARQUES

O transporte público de Fortaleza e Região Metropolitana voltou a operar com frota máxima na noite desta quarta-feira, 25 de setembro de 2019. Nesta quinta, 26, os ônibus também vão circular sem redução no número de veículos.

A informação foi divulgada pelo Sindiônibus (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará). O transporte público estava com a operação reduzida devido à onda de ataques que ocorre no Ceará há seis dias.

Apesar de o transporte coletivo voltar ao normal, a onda de ataques continua em pelo menos 13 municípios.

Ao todo, o estado já contabiliza mais de 60 ataques em Fortaleza, Região Metropolitana e interior. As ações tiveram início no dia 20 de setembro, quando houve redução na frota.

O Sindiônibus informou o transporte coletivo atendeu à população com 80% da sua capacidade operacional. Os ônibus foram escoltados por viaturas da polícia. Mesmo assim, a partir desta quinta, os itinerários vão operar com desvios em regiões que ainda apresentam riscos à vida de passageiros e trabalhadores do setor de transporte.

Confira a nota do sindicato, na íntegra:

“TRANSPORTE COLETIVO VAI OPERAR COM CEM POR CENTO DA FROTA NESTA QUINTA-FEIRA

Nesta quinta-feira (26/09/2019), as empresas de ônibus de Fortaleza e Região Metropolitana irão OPERAR COM CEM POR CENTO DA FROTA.

Nesta quarta-feira em um esforço conjunto da Secretaria de Segurança Pública, Guarda Municipal, Etufor e Sindiônibus o transporte coletivo já atendeu à população com 80% da sua capacidade operacional.

Ressaltamos que mesmo operando com a capacidade total em todas as linhas, ainda serão necessários desvios de algumas rotas em regiões que ainda apresentam riscos à vida de passageiros e trabalhadores do setor de transporte.

O apoio e a ação efetiva da Guarda Municipal e da Polícia Militar ainda serão preponderantes pela sua presença efetiva em toda a cidade e principalmente nos ônibus com a presença de policiais embarcados o que tem ajudado sobremaneira e proporcionado condições para que o transporte coletivo possa atender à população na sua necessidade de deslocamento.”

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta