Novo trem da linha 13-Jade do Aeroporto realiza testes neste fim de semana

Publicado em: 21 de setembro de 2019
CPTM

Trem possui tecnologia de reconhecimento do maquinista. Foto: Diego Silva

Primeira unidade desembarcou no Brasil em 05 de setembro. Lote total é de oito trens

ADAMO BAZANI

O primeiro trem com espaços para bagagens comprado pelo Governo do Estado e que vai operar na linha 13-Jade entre a capital paulista e o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, realizou testes nos trilhos neste sábado, 21 de setembro de 2019.

A composição, da série 2500, foi fotografada e filmada nas proximidades da estação Presidente Altino. Na região há também um pátio e uma oficina de manutenção da estatal.

A previsão da STM – Secretaria dos Transportes Metropolitanos é que o trem comece a operar comercialmente em dezembro deste ano.

“Os trens fabricados na China para a Linha 13-Jade são equipados com tecnologia de ponta e bagageiros para oferecer o máximo de conforto para os passageiros que têm como destino o Aeroporto de Guarulhos. A previsão é que o trem entre em operação em dezembro, após passar pelos testes obrigatórios na oficina da CPTM, que complementam os testes já feitos na fábrica chinesa”, afirmou o Secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, em nota do dia 05 de setembro, quando a composição chegou ao Porto de Santos.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/09/06/trem-da-linha-13-jade-vindo-da-china-comeca-a-operar-em-dezembro/

A unidade faz parte de um lote de oito trens que serão fornecidos pelo consórcio Temoinsa-Sifang. Todas as composições vão custar R$ 316,7 milhões.

Imagens: Diego Silva

Cada trem tem as seguintes características:

– Salão contínuo (não há divisão entre os carros, popularmente chamados de vagões)

– Espaços para bagagens

– 170 metros de comprimento

– Ar-condicionado

– Monitoramento com câmeras na parte externa e interna

– Monitores digitais internos com informações sobre a prestação de serviços

– Reconhecimento eletrônico automático do maquinista por meio de biometria

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. É…esperamos que ao menos dure o quanto um Budd-Cobrasma durou ,,,,

  2. Milton disse:

    Fabricado na CHINA!!!! O Brasil tem a melhor tecnologia para explorar petróleo no pré sal e o governo de SP importa esse trem, deixando de gerar renda e emprego para o nosso estado, ora que gestor são esses que não pensa em o BRASIL EM PRIMEIRO LUGAR, siga o exemplo do presidente americano USA…

  3. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    Obrigado Diego Silva pelas imagens e ao Diário pela matéria.

    Então as carretas que eu vi “paradas” no Rodoanel estava vindo para Presidente Altino.

    Porque não vieram via trilhos ????

    Muito legais os vídeos, sensacional .

    Mas observem bem o terceiro vídeo.

    “CUIDADO COM O VÃO E A ALTURA ENTRE O TREM E A PLATAFORMA”

    E lá se vão mais de 60 anos o mesmo problema.

    BARSILLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL

    NÃO ADIANTA REFORMAR O INSS TEM DE INOVAR O BARSIL TODO DE CABO A RABO.

    Nem com trem chines de última geração o vão e a altura entre o trem e a plataforma continua o mesmo.

    E o pior não é isto, o pior é que nem o borrachão foi colocado em todas estações a exemplo de Altino como se vê no vídeo sem contar que eu mesmo já dei duas sugestões de soluções e nada.

    Com o dinheiro do contribuinte gasto nos Aerotrens dava para ter resolvido tudo isso.

    E além de tudo agora o Aerotrem trem atrapalhado a circulação da CPTM.

    Os Aerotrens de Sampa podem servir pra tudo menos para transportar pessoas.

    Será que compraram a tecnologia ou o modelo errados de Aerotrem?

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Só pode, assim compra-se dois e paga-se dez; ai sim dá lucro..

    Att,

    Paulo Gil

  4. Israel disse:

    Boa noite !
    Venho deixar meu ponto de vista, sobre trem que liga o aeroporto de guarulhos até Brás.
    Governo alckmim autorizou a construção de uma obra que teve custo enorme .
    E funcionamento e totalmente inviável , pois a obra nunca vai recuperar o valor gasto .
    A população que circula na linha é inexpressiva , o trem e lento .
    Estações de embarque se localiza em locais sem acesso para população que se localiza na região sentido rio .
    Na verdade com toda tecnologia que governo tem , nao teve capacidade de avaliar que foi um desperdício bilionário de recurso que poderia ser usado em outras areas .
    Onde estava o poder publico e M.P.

    1. Pedro disse:

      O Governo anterior ficou 20 anos porque a população que votava nele eram os interioranos que não tem metro, e os paulistanos porque digamos eram ou ainda são alienados, em SP todos se acham classe media, 20 anos perdidos, a Bahia em 7 anos fez 3 vezes mais metro do que o Geraldo em 20 anos, eu me pergunto por que so o Lula tá preso, obras pagas e inacabadas, obras que vão ser entregues pela metade depois de 10 anos do prazo inicial para o termino de toda obra, o Doria tá certo tem que descredenciar estas empresas que fugirão de qualquer nova obra em SP mas descredenciar pelo CNPJ, RG e CPF.

  5. Rodrigo Zika! disse:

    Bonita as fotos, mais igual o Paulo Gil disse, não adianta mudar os carros esteticamente e renovar, se os trilhos continuam com uma tecnologia antiga e intervalos maiores.

  6. Rodrigo Zika! disse:

    Adamo quantos vagões são?

Deixe uma resposta