Suzantur vende ônibus para Grupo Baltazar, mas nega aproximação com empresário

Publicado em: 19 de setembro de 2019

Até o momento, renovação de frota da Urbana ocorre somente com ônibus usados. Foto: Thiago de Souza / Ônibus Brasil.

De acordo com proprietário da Suzantur, trata-se de habitual negociação de compra e venda de coletivos usados no setor de transportes

ADAMO BAZANI / JESSICA MARQUES

A Suzantur, empresa de ônibus que opera nas cidades de Mauá (ABC), São Carlos (interior de SP) e emergencialmente na região da Vila Luzita, em Santo André, no ABC Paulista, vendeu ônibus usados para o Grupo Baltazar, cuja empresa Urbana integra o Consórcio União Santo André, que reúne concessionárias do transporte coletivo do município.

O Grupo Baltazar ainda possui outras companhias como EAOSA – Empresa Auto Ônibus Santo André, Viação Ribeirão Pires, Viação São Camilo, Viação Triângulo, Viação Imigrantes e Viação Riacho Grande.

Apesar do negócio de aproximadamente R$ 6 milhões, o proprietário da Suzantur, Claudinei Brogliato, afirmou ao Diário do Transporte que não há aproximação entre os empresários.

“Não há nenhuma relação ou aproximação. Trata-se simplesmente da venda de 39 veículos de nossa frota. São habituais compra e venda de ônibus usados neste setor. Nada de fora do habitual do mercado”, disse o proprietário da Suzantur.

A companhia de Brogliato, que até 2013 atuava apenas em fretamento, começou a operar transportes urbanos em Mauá após o então prefeito Donisete Braga ter descredenciado as empresas Viação Cidade de Mauá (lote 01), de Baltazar José de Sousa, e Leblon Transporte de Passageiros (lote 02), da família Isaak, do Paraná.

Ambas viações foram acusadas de realizarem consultas aos dados de bilhetagem eletrônica sem autorização da gestão municipal.

A decisão de Donisete Braga e do então secretário de mobilidade, Paulo Eugênio, não foi consenso nem dentro da própria prefeitura de Mauá.

A então corregedora-geral do município, Thaís de Almeida Miana, em parecer oficial de 27 de junho de 2013, foi contra o descredenciamento e manifestou-se pela realização de uma apuração mais aprofundada. Segundo a corregedora, a Leblon comprovou autorização dos acessos.

Donisete Braga e Paulo Eugênio, porém, ignoraram o parecer e prosseguiram com o descredenciamento.

A Leblon havia quebrado um monopólio nos transportes públicos que durava mais de 30 anos e pertencia a Baltazar, que operava com as empresas Barão de Mauá e Januária, antes da licitação de 2010 que dividiu a cidade em dois lotes operacionais.

Donisete Braga após descredenciar a Cidade de Mauá e a Leblon contratou emergencialmente a Suzantur, que depois venceu a licitação do sistema que passou a ter lote único.

A Suzantur ocupa uma garagem em Mauá cujo terreno pertence a Baltazar, mas na ocasião do início das operações, a empresa negou relação empresarial com Baltazar José de Sousa e alegou que o espaço foi alugado por ser um dos únicos aptos na cidade a receber uma garagem.

RENOVAÇÃO DE FROTA EM SANTO ANDRÉ

Ao Diário do Transporte, o prefeito de Santo André, Paulo Serra, reforçou a promessa de entregar 50 ônibus novos à cidade até dezembro deste ano.

“O transporte público de Santo André está sendo modernizado e ganha importante reforço com a chegada de novos ônibus para renovar a frota. Neste ano, serão 50 veículos climatizados, com acessibilidade e que começam a circular a partir de setembro. Para o ano que vem, mais 100 novos ônibus, e em 2021, outros 100, totalizando 250 veículos novos nas linhas municipais”, disse o chefe do Executivo.

Até o momento, foram apresentados e estão em operação 30 novos ônibus da Viação Guaianazes. Os veículos são do modelo Caio Apache Vip IV, com chassis Mercedes-Benz, além dos coletivos dez ônibus da Viação Vaz, sendo cinco seminovos e outros cinco zero-quilômetro.

Os primeiros 15 ônibus foram apresentados pela Prefeitura no Paço Municipal em 22 de agosto, com cobertura do Diário do Transporte.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/08/22/primeiros-15-onibus-zero-quilometro-comecaram-a-operar-nesta-sexta-feira-em-santo-andre/

Contudo, a única empresa de Santo André até o momento que trouxe ônibus com ar-condicionado durante a renovação de frota foi a Suzantur, que opera na região da Vila Luzita.

Os novos articulados são do modelo Marcopolo Viale BRT, Volvo B340M, ambos zero-quilômetro. Os veículos substituem duas unidades dos articulados mais antigos, ano 2006/2007, modelo Mercedes-Benz O 500 M – Busscar Urbanuss.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/07/30/vila-luzita-recebe-mais-dois-onibus-articulados-zero-quilometro-da-suzantur-em-santo-andre/

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta