Metra vai lançar na Arena ANTP serviço de transporte sob demanda inédito entre São Paulo e o ABC

Publicado em: 19 de setembro de 2019

Ônibus são de alto padrão com itens de conforto e acessibilidade. Foto: Divulgação

Detalhes do UBus e diferenciais dos veículos serão apresentados na próxima quarta-feira, 25, em São Paulo. Atendimento será entre os terminais Berrini e de São Bernardo do Campo

ADAMO BAZANI

A Metra, concessionária do corredor de ônibus e trólebus ABD, promete oferecer um serviço de transporte sob demanda inédito no País.

Pelo aplicativo UBus, será possível utilizar ônibus de alto padrão com reserva antecipada de assento.

O serviço vai ser oferecido entre os terminais Berrini, no Brooklin, zona Sul de São Paulo, e de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. O diferencial é que o trecho corresponde à área exclusiva para o transporte público do Corredor ABD.

Os ônibus já foram vistos em testes na região.

Os detalhes do serviço e dos ônibus diferenciados vão ser anunciados pelas diretorias da Metra e da UBus na Arena ANTP, evento da Associação Nacional de Transportes Públicos, que ocorre entre os dias 24 e 26 de setembro no Transamérica Expo Center, em Santo Amaro, zona Sul de São Paulo.

A apresentação será durante palestra da diretora da UBus, Milena Braga Romano, no dia 25 de setembro.

Os ônibus são do tipo rodoviário executivo, com poltronas reclináveis, mesinhas para notebooks, carregadores de baterias em cada poltrona, ar-condicionado, streaming (central multimídia) e sinal de Wi-Fi. Assim, o passageiro pode já ir trabalhando ou se entretendo quando se desloca.

O pagamento da passagem será pelo aplicativo com a possibilidade de uso de cartões de banco ou do Cartão BOM, que é usado no sistema metropolitano convencional.

Para a leitura do validador, será gerado no celular um Código QR Code. Não há catracas.

Os veículos possibilitam embarques e desembarques tanto pela direita como pela esquerda e são modelo Marcopolo Paradiso 1050, com 46 lugares, Mercedes-Benz O 500-R.

O transporte sob demanda tem sido uma alternativa encontrada pelas concessionárias de ônibus para tentarem reverter a queda no número de passageiros nos sistemas e atrair usuários que habitualmente não se deslocariam em coletivos comuns.

Entre as iniciativas já conhecidas, existe um projeto que a própria Ubus tem no sistema de transporte público de São Bernardo do Campo, juntamente com a SBCTrans, concessionária da cidade, e o CityBus 2.0, que já opera comercialmente em Goiânia, com concessionária HP Transportes.

Nos dois casos, porém, o transporte é feito por meio de vans e em vias comuns.

Em agosto, o Diário do Transporte esteve em Goiânia para conhecer os serviços do CityBus 2.0.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/08/26/video-servico-de-aplicativo-de-transporte-coletivo-sob-demanda-de-goiania-tem-atraido-usuarios-de-carros-e-pretende-ampliar-area-de-atuacao-e-frota/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Rafael disse:

    Vai acabar com a 280

    1. Fábio disse:

      Provavelmente sim, desde que a passagem da nova linha não seja mais cara que ela

  2. só se for para uso, nos corredores ABD-SP

  3. Mario Custódio disse:

    21-09-2019
    OLÁ ADAMO

    Parabenize a METRA pela excelente iniciativa, principalmente pelo fato de ter tido autorização da STM, algo inédito quando se trata de inovação.

    No mais, não ficou claro, ao menos pra mim, se os ônibus rodoviários da METRA vão correr nos corredores exclusivos e se terão autorização para ultrapassagem, onde isso for possível.

    Além disso, pela linha informada, BROOKLIN – SÃO BERNARDO DO CAMPO, a METRA perde uma excelente oportunidade de solicitar a criação das linhas BROOKLIN – SANTO ANDRÉ e JABAQUARA – SANTO ANDRÉ, o que certamente desafogaria suas linhas de característica urbana que levam passageiros a Diadema, Piraporinha e São Bernardo do Campo, o que poderia atrairia mais passageiros para seus carros (eu inclusive), em benefício dos cidadãos, que é o fim social das empresas e do governo.

    Enfim, enquanto houver a segmentação Santo André – São Bernardo do Campo, Santo André – Piraporinha e Santo André – Diadema eu, e muitos outros que conheço, continuarão a utilizar seus carros próprios ou, em todo caso, usar os trens da CPTM para os deslocamentos a São Paulo partindo de Santo André.

    MARIO CUSTÓDIO

  4. Claudio disse:

    Esses ônibus seletivos da metra poderia muda um pouco o intinerario passando no Jabaquara nos 2 terminais de ônibus urbano e rodoviário, mais no aeroporto de Congonhas e seguir até bloklin que pode pega mais demanda de passageiros nesses lugares .

Deixe uma resposta