Prefeitura do Rio de Janeiro lacra seis ônibus da Transportes Campo Grande

Publicado em: 18 de setembro de 2019

Segundo a empresa, os veículos não faziam parte da frota operacional

JESSICA MARQUES

A Prefeitura do Rio de Janeiro lacrou seis ônibus da Transportes Campo Grande. A ação ocorreu na madrugada desta quarta-feira, 18 de setembro de 2019.

Na ocasião, fiscais da Secretaria Municipal de Transportes estiveram na garagem da Transportes Campo Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, para verificar as condições da frota operante.

Dos 30 ônibus vistoriados pela equipe, seis foram lacrados. Os fiscais encontraram irregularidades, como vistoria vencida, bancos rasgados, extintor quebrado, veículo não cadastrado; além de inoperância do equipamento de acessibilidade, do tacógrafo e do anjo da guarda (sistema que impede a abertura das portas do veículo em movimento). Além disso, 13 multas foram aplicadas.

A empresa integra o consórcio Santa Cruz, que já recebeu mais de 1.400 multas somente em 2019 por diversas falhas nos serviços prestados aos usuários.

A secretária municipal de Transportes, Virginia Maria Salerno, ressaltou, em nota, a importância e os resultados das ações da secretaria.

Nossos fiscais estão visitando garagens constantemente a fim de vistoriar os ônibus que estavam em circulação. Somente em dois meses de ações desta natureza, 118 coletivos foram lacrados e mais de 200 multas foram aplicadas. Quando irregularidades são encontradas, o consórcio responsável é autuado e notificado, para que cumpra as obrigações contratuais e aprimore os serviços ofertados à população, que depende diariamente dos ônibus para se deslocar pela cidade.”

OUTRO LADO

Em nota ao Diário do Transporte, a empresa Transportes Campo Grande informou que os ônibus lacrados pela Secretaria Municipal de Transportes na madrugada desta quarta-feira (18) não faziam parte da frota operacional da empresa. Os veículos estavam estacionados na garagem à espera de manutenção, para, aí sim, serem reintegrados à frota.

A Transportes Campo Grande não vem medindo esforços para manter a frota nas ruas e oferecer um transporte eficiente e seguro à população, e ressalta o empenho em não deixar os passageiros desassistidos apesar da pior crise enfrentada pelo setor no Município do Rio de Janeiro.”

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta