Prefeitura de São Paulo divulga mais empresas classificadas em licitação para projetos de reformas de corredores de ônibus, mas alto número de recursos pode atrasar resultados

Corredores de ônibus de São Paulo precisam de ampliações para maior eficiência. Foro: Adamo Bazani (Diário do Transporte) - Foto Ilustrativa

Em uma das concorrências, propostas comerciais foram prorrogadas por 60 dias

ADAMO BAZANI

A SPOrbas, que gerencia os projetos e licitações da prefeitura de São Paulo, divulgou nesta quarta-feira, 18 de setembro de 2019, mais empresas classificadas nas licitações para a elaboração de projetos básico e executivo para reformas de corredores de ônibus.

Entretanto, o alto número de recursos pode atrasar os resultados finais da escolha da empresa ou consórcio que vão realizar os projetos.

A prefeitura classificou dez propostas para os projetos de dois corredores.

– Corredor de Ônibus Imirim (entre a Avenida Deputado Emílio Carlos e Alameda Afonso Shimidt) – zona Norte:

Classificadas:

ECR Engenharia Ltda

EGIS Engenharia e Consultoria Ltda

GPO Sistran Engenharia Ltda

Planservi Engenharia Ltda

Systra Engenharia e Consultoria Ltda

Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda

Desclassifica:

Consórcio Oficina MobiTrans (Oficina Engenheiros Consultores Associados Ltda / Mobtrans Engenharia Ltda)

– Corredor Santo Amaro/João Dias (entre a Avenida Portugal e Terminal João Dias) – zona Sul:

Classificadas:

Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda

Consórcio MBCM-5 (Maubertec Engenharia e Projetos Ltda/ Cobrape Cia Brasileira de Projetos e Empreendimentos)

Sistran Engenharia Ltda

Planservi Engenharia Ltda

Desclassificada:

Consórcio Contécnica-Logit-51 (Contécnica Consultoria Técnica Ltda/ Logit Engenharia Consultiva Ltda)

Nos casos destes dois corredores, está aberto o prazo para recursos administrativos.

RECURSOS:

O grande número de recursos pode fazer com que a escolha das empresas vencedoras seja mais demorada.

É o caso do Corredor de Ônibus Amador Bueno da Veiga (entre Praça Micaela Vieira e Rua Embira), na zona Leste de São Paulo. A SPOrbas prorrogou o prazo para apresentação da Garantia da Proposta Comercial em 60 dias.

Já a concorrência para os projetos do Corredor de Ônibus da Estrada de Itapecerica (entre o Terminal João Dias e Terminal Capelinha), na zona Sul, sofreu recursos da ECR Engenharia Ltda; EGIS – Engenharia e Consultoria Ltda; GPO Sistran Engenharia Ltda e Systra Engenharia e Consultoria Ltda.

A disputa pelos projetos do Corredor de Ônibus Imirim (trecho entre a Avenida Deputado Emílio Carlos e Alameda Alfonso Shimidt), na zona Norte, recebeu recursos das empresas GPO Sistran Engenharia Ltda, ECR Engenharia Ltda; EGIS – Engenharia e Consultoria Ltda e Planservi Engenharia Ltda.

A Fik Limp Serviços Especializados Ltda entrou com recursos, mas teve os pedidos negados, nos casos dos corredores Interlagos (entre as avenidas Washington Luiz e Atlântica), na zona Sul; Imirim (entre a Avenida Deputado Emílio Carlos e Alameda Afonso Shimidt), na zona Norte; Amador Bueno da Veiga (entre Praça Micaela Vieira e Rua Embira), na zona Leste; Santo Amaro/João Dias (entre a Avenida Portugal e Terminal João Dias), na zona Sul; e Itapecerica (entre o Terminal João Dias e Terminal Capelinha), na zona Sul.

Ontem o Diário do Transporte mostrou que quadro propostas foram classificadas e duas desclassificadas na fase de habilitação técnica na concorrência dos projetos básico e executivo do Corredor de Ônibus Interlagos (entre Avenida Washington Luís e Avenida Atlântica).

Classificadas:

– Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda

– Consórcio Melhorias Urbanas – Sul (Encibra S.A. Estudos e Projetos de Engenharia/AGM Projetos de Engenharia Ltda)

– Consórcio Sener – ATP Corredor Amador Bueno (Sene Setepla Tecnometal Engenharia e Sistemas S.A./ ATP Engenharia Ltda)

– GPO Sistran Engenharia Ltda

Desclassificadas:

– Consórcio Contécnica – Logit 21 (Contécnica Consultoria Técnica Ltda / Logit Engenharia Consultiva Ltda).

– Consórcio MBCB-2 (Maubertec Engenharia e Projetos Ltda / Cobrape Cia Brasileira de Projetos e Empreendimentos).

Como mostrou o Diário do Transporte, em 22 de março de 2019, as concorrências para reformas de três corredores tiveram 20 propostas. O Corredor de Ônibus Interlagos está entre os projetos que receberam ofertas.

– Corredor de Ônibus Interlagos (entre Avenida Washington Luís e Avenida Atlântica) – zona Sul:

Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda

Consórcio Contécnica – Logit 21 (Contécnica Consultoria Técnica Ltda / Logit Engenharia Consultiva Ltda)

Consórcio MBCB-2 (Maubertec Engenharia e Projetos Ltda / Cobrape Cia Brasileira de Projetos e Empreendientos)

Consórcio Melhorias Urbanas (Encibra S.A. Estudos e Projetos de Engenharia/AGM Projetos de Engenharia Ltda)

Consórcio Sener – ATP Corredor Amador Bueno (Sene Setepla Tecnometal Engenharia e Sistemas S.A./ ATP Engenharia Ltda)

GPO Sistran Engenharia Ltda

– Corredor de Ônibus Imirim (entre a Avenida Deputado Emílio Carlos e Alameda Afonso Shimidt) – zona Norte:

Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda

Consórcio Oficina MobiTrans (Oficina Engenheiros Consultores Associados Ltda / Mobtrans Engenharia Ltda)

ECR Engenharia Ltda

EGIS Engenharia e Consultoria Ltda

GPO Sistran Engenharia Ltda

Planservi Engenharia Ltda

Systra Engenharia e Consultoria Ltda

– Corredor de Ônibus Amador Bueno da Veiga (entre Praça Micaela Vieira e Rua Embira) – zona Leste:

Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda

Consórcio Melhorias Urbanas (Encibra S.A. Estudos e Projetos de Engenharia/AGM Projetos de Engenharia Ltda)

Consórcio Sener – ATP Corredor Amador Bueno (Sene Setepla Tecnometal Engenharia e Sistemas S.A./ ATP Engenharia Ltda)

ECR Engenharia Ltda

EGIS Engenharia e Consultoria Ltda

GPO Sistran Engenharia Ltda

Systra Engenharia e Consultoria Ltda

Como mostrou o Diário do Transporte, as propostas inicialmente deveriam ter sido apresentadas em 31 de agosto de 2018 para os corredores em Interlagos, na zona Sul; o Amador Bueno da Veiga, na zona Leste; e o Imirim, na zona Norte.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/08/15/prefeitura-de-sao-paulo-abre-licitacoes-para-corredores-de-onibus-nas-zonas-leste-sul-e-norte/

Mas depois de questionamentos de eventuais concorrentes e necessidades de alterações de editais, a SPObras suspendeu a disputa.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/08/25/suspensas-licitacoes-para-tres-corredores-de-onibus-na-cidade-de-sao-paulo/

Apenas no dia 29 de dezembro de 2018, a gestão Bruno Covas reabriu a concorrência, com cinco corredores: Interlagos, Santo Amaro/João Dias, Itapecerica (zona Sul); Imirim (zona Norte) e Amador Bueno da Veiga (zona Leste).

As entregas das propostas eram previstas para 21 de fevereiro, mas também por causa de questionamentos, foram remarcadas para os dias 28 de fevereiro e 01º de março.

Entretanto, no dia 28 de fevereiro a SPObras suspendeu a concorrência.

https://diariodotransporte.com.br/2019/02/28/bruno-covas-suspende-licitacoes-de-corredores-de-onibus-sem-data-para-retomada-da-concorrencia/

No dia 02 de março publicou novas datas para as entregas de propostas: 21 e 22 de março de 2019.

Em 17 de março de 2019, a SPObras divulgou as propostas técnicas classificadas na licitação do Corredor de Ônibus Interlagos (entre Avenida Washington Luís e Avenida Atlântica).

Ao todo, foram seis propostas, quatro foram classificadas:

– Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda

– Consórcio Melhorias Urbanas – Sul (Encibra S.A. Estudos e Projetos de Engenharia/AGM Projetos de Engenharia Ltda)

– Consórcio Sener – ATP Corredor Amador Bueno (Sene Setepla Tecnometal Engenharia e Sistemas S.A./ ATP Engenharia Ltda)

– GPO Sistran Engenharia Ltda

A SPOrbras desclassificou o Consórcio Contécnica – Logit 21 (Contécnica Consultoria Técnica Ltda / Logit Engenharia Consultiva Ltda) e o Consórcio MBCB-2 (Maubertec Engenharia e Projetos Ltda / Cobrape Cia Brasileira de Projetos e Empreendimentos).

DÉFICIT DE CORREDORES:

A gestão municipal, iniciada em janeiro de 2017 com o hoje governador João Doria, instituiu no plano plurianual da prefeitura a meta de construir e reformar 72 quilômetros de corredores de ônibus.

Levando em consideração a informação da própria prefeitura de que até agora foram entregues 3,3 quilômetros do corredor Berrini, na zona Sul, e que estão em obras mais 14 quilômetros de extensão do corredor Itaquera, trechos 1 e 2, na zona Leste, falta muito para atual gestão cumprir o plano.

Mas o prefeito Bruno Covas declarou ao programa Roda Viva, da TV Cultura, no final de janeiro que, por questões orçamentárias, não vai conseguir cumprir a meta de corredores.

Em fevereiro, em resposta à Folha de São Paulo sobre a matéria que relatava o fato de prefeito Bruno Covas descontinuar ou mudar os nomes dos programas do seu antecessor, João Doria, a administração municipal disse que até o final da gestão a prioridade seria a manutenção dos atuais corredores, em referência ao questionamento sobre o BRT Rapidão, entre os terminais Capelinha e João Dias, na zona Sul.

A primeira promessa, ainda de João Doria, era de que os testes do BRT Rapidão começassem em março de 2017.

Relembre:https://diariodotransporte.com.br/2017/01/28/doria-deve-comecar-a-testar-onibus-rapidao-na-zona-sul-nos-proximos-tres-meses/

No dia 18 de fevereiro, o Diário do Transporte mostrou que a gestão tirou R$ 12,39 milhões (R$ 12.392.207,64) que estavam previstos para ampliar e moderniza a rede de corredores de ônibus da cidade em benefício do Autódromo de Interlagos, que ainda deve ser concedido à iniciativa privada.

O dinheiro vai ser usado para reformar o pavimento e parte das dependências do local de competição.

O remanejamento está inserido num crédito adicional de quase R$ 100 milhões (R$ 99.998.442,84) aberto pela prefeitura e oficializado em 16 de fevereiro de 2019.

No decreto, valor que o Autódromo vai receber é o mesmo que os corredores de ônibus terão de ceder.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/02/18/bruno-covas-remaneja-para-o-autodromo-de-interlagos-r-123-milhoes-que-seriam-para-corredores-de-onibus/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Cláudio instrutor disse:

    Hoje em dia, qualquer porcaria é chamada de corredor de ônibus

Deixe uma resposta