SPTrans contrata empresa para imprimir “Jornal do Ônibus” por R$ 169 mil

Contrato é de 12 meses. Por edição, total de exemplares pode chegar a 22 mil

ADAMO BAZANI

A SPTrans – São Paulo Transporte, gerenciadora do sistema de ônibus da cidade, concluiu a licitação para escolher a empresa que será responsável por imprimir o “Jornal do Ônibus”, informativo que é afixado em todos os coletivos municipais e em terminais e paradas de grande movimento.

A empresa classificada foi a Widgraf Gráfica e Editora Eirelli – PP, que ofereceu proposta de R$ 169 mil (R$ 169.197,60).

O contrato é de 12 meses.

A licitação foi noticiada pelo Diário do Transporte.

Por edição, devem ser produzidos até 22 mil exemplares. A periodicidade é quinzenal, mas podem ser feitas edições extras.

O JORNAL DO ÔNIBUS:

O Jornal do Ônibus é um cartaz informativo que deve ser colocado em todos os quase 14 mil coletivos da cidade e em terminais e pontos de grande demanda de passageiros.

Habitualmente, o informativo tem edições quinzenais, mas pode ter impressões extras dependendo da necessidade.

Mesmo com os avanços tecnológicos, com grande parte dos passageiros com acesso à informação pelos celulares, o impresso ainda é considerado importante por quem trabalha nos ônibus de São Paulo e vê ainda diversos usuários consultando o informativo.

O Jornal do Ônibus foi criado no início dos anos 1990 e era impresso pela própria gráfica que a CMTC – Companhia Municipal de Transportes Coletivos de São Paulo mantinha.

Após 1994, a impressão passou a ser terceirizada.

Além de informações sobre o sistema de transportes, o Jornal do Ônibus traz notícias de utilidade pública como campanhas de vacinação, dicas de saúde e campanhas de combate ao assédio sexual.

Atualmente, também há edições eletrônicas, com o mesmo conteúdo, no site da SPTrans.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Rodrigo Zika! disse:

    Novamente dinheiro do contribuinte jogado no lixo, saiam dos anos 90 pelo amor de deus, a internet ou as coisas digitais estão ai pra modernizar, e tanto dinheiro publico gasto a toa no país, que se juntasse tudo daria pra construir casas populares pra tirar todo desabrigado de lugares irregulares de SP de duvidar, piada.

Deixe uma resposta