Motoristas e cobradores decidem realizar manifestações nas ruas de São Paulo nesta quinta, 05

Publicado em: 4 de setembro de 2019

Assembleia lotou Clube da CMTC

Os pontos de concentração devem frente à Prefeitura e Câmara Municipal na região central. Trabalhadores temem, além de atraso na PLR, perdas de postos de trabalho com redução de frota

ADAMO BAZANI

Motoristas e cobradores de ônibus da capital paulista decidiram em assembleia na tarde desta quarta-feira, 04 de setembro de 2019, que vão realizar uma série de protestos contra possível não pagamento da PLR – Participação nos Lucros e Resultados e com a situação dos transportes coletivos na cidade.

A data limite para as empresas pagarem a PLR é nesta quinta-feira, 05 de setembro de 2019.

Nesta quinta-feira, os motoristas e cobradores devem fazer uma série de protestos com concentração de ônibus em frente à Prefeitura e na Câmara Municipal na região central da cidade. A previsão é de que as concentrações comecem por volta das 10h.

Uma nova assembleia será realizada às 16h deste dia 05. Se não houver pagamento da PLR, pode haver greve na sexta-feira, com a frota não sendo colocada em operação.

Uma das maiores preocupações relatadas na assembleia é com a redução da frota de ônibus. Segundo o Sindmotoristas, sindicato que representa a categoria, até o final do ano podem ser retirados de circulação até 1,5 mil ônibus, o que pode colocar em risco entre seis mil e 7,5 mil empregos.

Os trabalhadores temem também sobre o futuro dos empregos de cobradores.

Apesar de algumas reuniões do comitê que discute a requalificação dos profissionais em outras funções, o sindicato diz que não houve nenhuma garantia formal de manutenção de emprego dos cobradores.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Sim vamos gritar, porque essa remoção em tempo de concessão ainda em vigor, é praticamente ilegal, não consta em contrato de concessão vigente, isto sim seria possível enova concessão a remoção do cobrador. Aliás os empresários bem que deveriam ser multados por isso.

Deixe uma resposta