Manaus registra 951 assaltos em ônibus de janeiro a julho

Os dados foram divulgados pela SSP (Secretaria de Segurança Pública) do Amazonas. Foto: Divulgação.

Houve uma queda de 41,3% no número de ocorrências com relação ao mesmo período de 2018

JESSICA MARQUES

O número de assaltos no transporte coletivo de Manaus, no Amazonas, chegou a 951 de janeiro a julho deste ano. Os dados foram divulgados pela SSP (Secretaria de Segurança Pública) do Amazonas.

Ainda de acordo com o órgão, houve uma queda de 41,3% no número de ocorrências com relação ao mesmo período de 2018, quando foram registrados 1.618 casos.

Em todo o ano passado, por sua vez, foram 2.505 assaltos em ônibus. Neste ano, por sua vez, a média é de aproximadamente 135 casos por mês.

O caso mais recente que ganhou destaque na mídia regional foi o assalto que ocorreu na sexta-feira, 16 de agosto de 2019. Na ocasião, um adolescente de 15 anos foi esfaqueado dentro de um ônibus na Zona Norte de Manaus.

APLICATIVO

Em nota, a SSP informou que de janeiro até junho de 2019, o aplicativo “Aviso Polícia” recebeu mais de 500 acionamentos da população dentro dos ônibus do transporte coletivo em Manaus.

Desenvolvido pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), o sistema é um alerta que a população pode utilizar para chamar a polícia em situações de emergência nos ônibus.

O aplicativo está disponível na versão Android e está com mais de 30 mil downloads. Após apertar o botão de perigo, a tela do celular do cidadão vai ficar escura simulando que o aparelho celular está desligado. O GPS do telefone ajuda as viaturas policiais a encontrarem o ônibus em perigo.

“Tem situação que a viatura chega antes de cinco minutos, porque a polícia já está próxima e tem situação que demora um pouco mais. Até mesmo para encontrar o ônibus. Às vezes, a pessoa desliga o celular e o rastreamento não funciona. Mas em torno de cinco minutos”, disse o chefe do Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação, da SSP, major do Corpo de Bombeiros, Marco Gama.

Segundo Gama, é preciso fazer um cadastro com dados pessoais logo após a instalação do aplicativo. Depois disso, também é aconselhado fazer um teste de acionamento no botão teste, para entender como é realizado o procedimento. O major orienta, ainda, que o usuário do aplicativo deve fazer acionamento quando estiver seguro, onde o assaltante ou suspeito não consiga visualizar a ação.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta